3. Ano Bissexto: Aniversário de 4 em 4 anos ?

APOIO : Colégio Cotemig

Em sala de aula, um dos assuntos que mais chamam a atenção é o ano Bissexto. Todos sabem o que é, fácil, a cada ciclo de 4 anos, temos um ano com 366 dias, um a mais que o normal. Esse dia, é o 29 de fevereiro. Porém, como vocês poderão ler mais a frente, a explicação não é tão simples assim.

A Origem

A questão do Ano Bissexto está relacionada ao tempo que o planeta Terra leva para dar uma volta completa ao redor do Sol. Para percorrer esse circuito nosso planeta leva algo em torno de 365 dias e 6 horas.

Os povos que comemoram o ano novo pelo Calendário Gregoriano, como nós, o fazem seis horas antes da Terra realmente completar o percurso. Assim sendo, a cada 4 anos, no acumulado (6 horas x 4 = 24 horas), sem o ano bissexto estaríamos comemorando o réveillon 1 dia antes.

Cliquem para ativar o gif e assistam essa rápida aula sobre o tema. Gif: Internet.

.

Para ajustar essa diferença, no quarto ano é adicionado mais um dia ao calendário. Se isso não fosse feito, o inicio das estações do ano e outros eventos relacionados com a rotação, translação e posicionamento do nosso planeta no Sistema Solar, iriam se modificar indefinidamente, perdendo a relação com nossos meses do calendário adotado.

Com a adoção do Ano Bissexto, sabemos que, por exemplo, o Verão começa por volta do dia 21 de dezembro, e assim sempre será, pois a Terra estará, no espaço, no lugar correto neste momento. Isso é muito importante, por exemplo, para a agricultura, que precisa saber o dia exato para plantar ou colher.

Nome

A explicação é um tanto quanto complexa. Antes de Júlio César, o  calendário romano tinha somente 304 dias, algo completamente fora da realidade espacial da Terra. Uma nova forma de contagem foi exigida pelo imperador, que ficou conhecida como o Calendário Juliano. 

Reconstrução 3D do rosto de Júlio César. Imagem: Internet.

.

Um astrônomo da Alexandria, de nome Sosígenes, foi o mentor  técnico do imperador, sugerindo o acréscimo de mais dois meses ao ano (um com 28 dias e um com 29), além de um dia extra de 3 em 3 anos, para a regular o movimento da Terra com o calendário. O mês escolhido foi o último do ano, fevereiro, já que naquele momento o ano se iniciava em março.

Mais a frente perceberam o erro e mudaram a alternância para 4 em 4 anos. Em relação ao dia escolhido existem algumas versões. Todos imaginavam que o dia escolhido seria o último (29), como é hoje. Mas, o escolhido foi o dia 23, que se repetiria. Reza a lenda que essa escolha foi para agradar Júlio César, por algum motivo ainda nebuloso.

O primeiro dia do mês era conhecido como Calendas¹, e os últimos dias do mês anterior eram conhecidos por uma contagem decrescente em relação a ele. Portanto, dia 23 de fevereiro era conhecido como 6 dias para as calendas de março. Sendo assim, no ano em que ele se duplicava, tínhamos dois dias 6, ou seja “bis sexto”, que virou bissexto.

Após sua morte, Julio César ganhou um Mês, julho (antes quintilis), assim como Augusto, seu sucessor, que recebeu a homenagem em agosto (antes sextilis). Imagem: Internet.

.

O Calendário Juliano vigorou até o século XVI, ainda com defasagens de dias em relação a nossa translação. Por isso, foi substituído pelo Gregoriano, usado até hoje nos países ocidentais.

Detalhe Final

Agora que você aprendeu o que é o ano bissexto, existe uma informação adicional, que dificilmente é veiculada. O tempo exato de translação não são 6 horas, e sim, 5 horas e 48 minutos. Como a cada 4 anos adicionamos 24 horas (4 x 6 horas), na verdade, a correção ultrapassa o tempo ideal.

Em 1 século, o excesso atinge 0,78 dia, ou seja, aproximadamente 3/4 de dia. Ao final de cada 400 anos haveria, então, uma diferença de aproximadamente 3 dias.

Em 400 anos, temos 100 anos bissextos, quando deveríamos ter somente 97. A correção desta nova anomalia é a seguinte, anos múltiplos de 100 deixam de ser bissextos, com exceção de múltiplos de 400.

Fazendo isso, eliminamos 3 anos bissextos em um universo de 400 anos. Os anos 2.100, 2.200 e 2.300 não serão bissextos, mesmo sendo múltiplos de 4, enquanto 2.400 será normalmente.

Confuso, mas nem tanto.

Aniversário de 4 em 4 anos ?

Quem nasce no dia 29 de fevereiro, faz aniversário de 4 em 4 anos?

Ano que vem, 2020, será bissexto. Imagem: Internet.

.

Segundo reportagem do site Terra: “Antigamente, alguns sistemas não aceitavam registros com o dia 29 de fevereiro. Para não ter problema na confecção de documentos como a cédula de identidade, algumas crianças nascidas nessa data costumavam ser registradas em 28 de fevereiro ou em 1º de março.

No entanto, a diretora da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP), Raquel Cunha, afirma que a medida não é mais necessária.

– “Nos anos atuais, não temos tido nenhum problema. Todos os computadores estão adaptados”.

Ela ainda ressalta que, no Brasil, não há nenhum tipo de legislação que preveja a prorrogação ou antecipação do registro de nascimento. “As pessoas podem ser registradas no dia 29 de fevereiro, não há nenhum empecilho”, assegura.

Bissextos de 2000 a 2030

2000     2004       2008       2012      2016      2020    2024     2028

Espero ter aumentado seu conhecimento. Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Siga Professor Clebinho no Instagram! Abraços!

1. Calendas: A partir desse nome surgiu a palavra calendário.

Publicado em 06.02.2015

Revisado em 07.05.2019

4 comments to “3. Ano Bissexto: Aniversário de 4 em 4 anos ?”
  1. Muito bom ! Aprendi várias coisas muito interessantes, mas eu acho, que o senhor poderia fazer um texto falando sobre o Arquimedes e sua teoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *