45. Napoleão Bonaparte: Waterloo, O Capítulo Final

Agora vai esquentar, vamos finalizar o assunto do texto anterior, conhecendo um pouco mais sobre Napoleão Bonaparte, ícone do século XIX. Veremos sua volta ao poder e a batalha que marcou o capítulo final dessa história.

Ilha de Elba

Após a fracassada incursão na Rússia e posterior derrota para as outras potências da Europa, o Tratado de Fontainebleau¹, de 1814, exilou Napoleão na Ilha de Elba. Mas um homem que teve tamanho poder, só comparado aos imperadores romanos, não se contentou com tão pouco, isolado em um pequeno território cercado por água.

Localização da ilha de Elba. Imagem: internet

.

Volta ao Poder

Separado da esposa e do filho e sabendo de rumores de que ele iria ser banido para uma ilha ainda mais remota no meio do Oceano Atlântico, Napoleão conseguiu escapar de Elba em 26 de fevereiro de 1815. Dois dias depois chegou a França.

Um regimento do exército foi enviado para interceptá-lo. Napoleão encarou toda a tropa sozinho, desmontou de seu cavalo e, quando encontrou-se sob a linha de fogo, gritou: “Aqui estou eu! Matem seu imperador, se assim o quiserem!”

Nenhum soldado fez menção de atirar, olharam fixamente o homem que caçavam e responderam com um “Vive L’Empereur! (Viva o Imperador!)”, marchando com Napoleão até Paris, de onde o rei Luís XVIII fugiu. Bonaparte estava de volta ao poder para alegria de grande parte do povo francês.

napoleao-bonaparte-01

Pintura mostrando Napoleão ainda jovem. Imagem: Internet.

.

Waterloo

Imediatamente após assumir o poder, Napoleão buscou vingança frente a seus antigos inimigos europeus. Em Junho de 1815, o exército francês (72 mil) entrou na Bélgica e confrontou o exército britânico (68 mil),  próximo a vila de Waterloo.

A batalha foi considerada uma das mais equilibradas da história, os franceses tiveram, inclusive, a oportunidade de vitória.  A definição veio quando, no meio do combate, chegou o exército prussiano (45 mil), encurralando os franceses.

Waterloo,capture of an eagle, quadro pintado sobre A derrota francesa. Pintura: Jason Askew

.

Tendo que encarar ingleses e prussianos, em um número maior que os franceses, Napoleão foi novamente derrotado, pelos exércitos comandados pelo Duque de Wellington² (Inglaterra) e Gebhard von Blücher (Prússia). Cem dias após voltar ao poder, Bonaparte foi obrigado a abdicar mais uma vez, além de ser exilado novamente, dessa vez mais longe, em um dos locais mais remotos do mundo.

Battle of Waterloo, 18th June 1815, 1898 (colour litho) by Sullivan, William Holmes

Battle of Waterloo, 18th June 1815,  pintura de 1989  por William Holmes (inglês). Imagem: Internet.

.

Ilha de Santa Helena

Bonaparte foi exilado na longínqua ilha de Santa Helena, território ultramarino inglês, no meio do Oceano Atlântico, onde morreu em 1821, aparentemente de câncer no estômago. A famosa mão na barriga, retratada em diversas pinturas, seria em função de suas dores estomacais.

Localização da Ilha de Santa Helena, um dos locais mais isolados do mundo. Ideal aos interesses britânicos. Imagem: Google Maps.

.

Porém, ainda hoje, existem discussões em relação a morte do imperador. Na década de 1960, pesquisadores investigaram a sua casa no exílio e identificaram restos de arsênio (veneno letal) sobre as suas roupas, cabelo, móveis, pratos e talheres. Existem correntes que afirmam que Bonaparte foi sendo aos poucos envenenado até sua morte, aos 51 anos.

Provavelmente, mais uma polêmica que nunca será definitivamente resolvida.

Túmulo

O túmulo de Bonaparte é uma atração a parte em Paris. A moradia eterna deste ícone está localizada no Palácio dos Inválidos, construído pelo Rei Luis XIV, onde também está localizado o Museu do Exército, com armaduras e trajes originais do século XIII em diante.

http://www.umviajante.com.br/wp-content/uploads/2012/03/DSC08026_Snapseed.jpg?856768

Como está em um andar inferior, para se observar o túmulo de Napoleão, o visitante precisa se curvar ao imperador, mesmo morto. Imagem: Internet.

.

Na lápide está escrito: ”Eu desejo que minhas cinzas repousem sobre as margens do rio Sena no meio do povo francês que eu tanto amo.”

No site Melhores Destinos, a pessoa que for visitar Paris pode conferir os dias e horários em que o museu e túmulo estarão abertos.

Espero ter aumentado o conhecimento de todos os leitores. Curtam nossa página no Facebook e compartilhem nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 24.06.2015

1 – Saiba mais sobre o tratado que mandou Bonaparte ao exílio em Elba no site Wikipédia.

2 – Conheça mais sobre o homem que venceu Napoleão, o irlandês Duque de Wellington, no site O Martelo.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *