241. Portos

APOIO : Colégio Cotemig

O post de hoje tem a logística como tema, em especial os portos, fundamentais para o comércio de qualquer país. São considerados os gargalos da importação e exportação de qualquer nação. Não sendo tecnologicamente avançados, prendem as cargas em seu trâmite, aumentando o valor e o tempo de entrega dos produtos.

Os portos podem ser marítimos, fluviais ou lacustres, apesar de também termos os portos secos, depósitos alfandegários terrestres que funcionam como transição entre modais de transportes diferentes.

Porto seco em Curitiba. Servem como centros de distribuição de cargas. Não é nosso assunto central mas fica como uma curiosidade anexa ao texto. Imagem: Internet.

.

Nosso texto de hoje prioriza os portos ligados aos oceanos, responsáveis por 90% do comércio internacional.

Geografia dos Portos

Os portos marítimos devem estar em locais reservados (enseadas, estuários ou deltas de rios, baías) em relação ao mar aberto, com isso, evitam ondulações. Outra exigência é possuírem profundidades adequadas para receberem navios de grande calado¹. Também é importante que tenham condições de movimentar vários tipos diferentes de cargas, estando conectados a vários modais de transporte (ferrovias, rodovias, oleodutos, gasodutos).

O Porto de Santos, maior do Brasil, fica em um grande estuário e está conectado a ferrovias e rodovias. Imagem: Internet.

.

Histórico

Os portos são tão antigos quando as primeiras civilizações. Em 2013, o jornal britânico Dailymail anunciou a descoberta das ruínas de um dos portos mais antigos do mundo, no Egito. As construções datam de 2.500 anos antes de Cristo. Confiram a matéria em inglês no site do jornal.

Com os séculos, os portos foram mudando, acompanhando a evolução da sociedade. Durante as grandes navegações eram o ponto de partida para o novo mundo, já na 2º Guerra Mundial eram locais estratégicos e de suma importância para a vitória no conflito. Atualmente, se tornaram a peça mais fundamental da logística mundial.

Dos mais de 200 países do mundo, somente 45 não possuem litoral (verdes). Países banhados mares fechados, neste sentido, são considerados sem litorais, já que esses lagos salgados não se conectam aos oceanos. Imagem: Internet.

O que explica a atual soberania hidroviária nos transportes internacionais é o fato dos navios cargueiros comportarem muito mais carga que os trens e caminhões, gastando bem menos combustível, já que sua forma de locomoção é em cima do meio aquático. Outro fator importante é que mares e oceanos representam quase 3/4 da superfície terrestre, conectando quase todos os países e regiões da Terra, em uma via que não precisa de manutenção, além de ser flexível.

A Revolução dos Contêineres

Até a década de 1950 o transporte através de navios era extremamente lento. Um exército de estivadores esperava as embarcações atracarem para, manualmente, retirarem sua carga. Esse processo demorava dias, atrasando todo o comércio.

Em meados da década de 1950, o norte-americano Malcom McLean, empresário da área de logística,  teve a ideia de acomodar toda a carga em caixas de aço, que seriam padronizadas, facilitando o manuseio das mesmas. Após várias tentativas e experiências, em 1966, chegou em Roterdã, o maior porto europeu, o primeiro cargueiro com contêineres. Foi descarregado por um guindaste improvisado, presente no próprio navio, que era uma embarcação petroleira adaptada a nova função.

Foto atual do aterro responsável por parte dos contêineres em Roterdã. Imagem: Internet.

.

Prevendo o sucesso do novo método, o porto holandês foi o primeiro a se preparar para receber as caixas de metal, forma atualmente consagrada de se mover cargas.

Hoje, existem contêineres especializados para quase todos os tipos de produtos, sempre nos padrões necessários para o desembarque, armazenamento e colocação nos caminhões e trens, que irão distribuí-los pelos continentes.

MSC Oscar, um dos maiores navios cargueiros do mundo.  Conta com 395,4 m de comprimento, 59 m de boca  e a  capacidade de levar 19.224 contêineres TEU. (Imagem: Internet)

.

Os principais modelos são o TEU (Unidade Equivalente a 20 pés) e o FEU (Unidade equivalente a 40 pés). Podem durar até 120 anos, dependendo da forma como for manuseado. Cerca de 17% de todo comércio mundial é feito através de contêineres.

Saiba mais sobre a movimentação de contêineres no Brasil no site tecnologista. 

Mundo

É complicado cravar quais são os maiores portos do mundo, já que existem vários parâmetros para serem observados, entre eles toneladas movimentadas, valor e quantidade de contêineres. Pesquisamos em vários sites, e nossa compilação ficou a seguinte:

  • Xangai – China: É considerado o maior porto do mundo em qualquer lista. Isso é compreensível, levando-se em consideração que é o maior porto do país que mais cresceu no mundo nos últimos 40 anos. Movimenta cerca de 30 milhões de TEUs por ano. Está localizado na foz do enorme rio Yangtzé, favorecendo a entrada de grandes navios em um lugar reservado em relação ao mar.

Parte do porto de Xangai reservada para contêineres. Imagem: Internet.

  • Ningbo-Zhoushan – China: Praticamente na mesma baía de Xangai, este porto é um dos maiores do mundo em peso movimentado, ficando em 1º lugar nesse quesito em 2015, com mais de 888 milhões de toneladas.

Gigante porto de Ningbo-Zhoushan, um dos maiores do mundo. Imagem: Internet.

  • Cingapura – Cingapura: Está conectado a 600 outros portos do mundo, em mais de 100 países. A cidade-estado se preparou totalmente para ser um maiores e mais tecnológicos portos do mundo.

Logisticamente, o país está localizado na Ásia, próximo a grandes potências como a China. É um dos Tigres Asiáticos. Imagem: Internet.

  • Roterdã – Holanda: Foi por 4 décadas o maior porto do mundo, título que perdeu para Xangai e Cingapura em 2004. Ainda assim, é o maior porto da Europa. (Imagem no tópico contêineres)
  • Tianjin – China: Umas das maiores cidades da China (6ª) e 3º maior porto do país. Fica no norte do país e está bem próxima da capital Pequim, que não possui porto. Esse fato é um dos motivos de seu enorme tamanho.

Em 14 de agosto de 2015, um forte incêndio, com gigantescas explosões, atingiu o porto de Tianjin, causando a morte de 145 pessoas, 700 feridos e ainda há desaparecidos. Imagem: Internet.

.

Entre os 10 maiores do mundo, 7 são chineses. Completam a lista Guangzhou, Qingdao, Quinhuangdao, Hong Kong (Todos chineses) e Busan (Coreia do Sul).

Guerra

Uma curiosidade, o maior porto militar do mundo fica na  cidade de Norfolk, nos EUA, como já era de se esperar. É a sede da frota Atlântica da Marinha dos EUA.

Vários porta-aviões e outros navios de guerra ancorados em Norfolk. Imagem: Internet.

.

Na região, localizada no estado da Virgínia, também se encontram estaleiros, indústrias especializadas na fabricação de barcos.

Próximo Texto

Em nosso próximo post abordaremos os portos do Brasil e a importância deles para todos nós. Imperdível!

Espero ter aumentado seu conhecimento. Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Siga Professor Clebinho no Instagram! Abraços! 

1 – Calado: Nome dado à profundidade a que se encontra o ponto mais baixo da quilha de uma embarcação, em relação à linha d’água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *