249. Rios Famosos (Reno, Eufrates e Mississipi)

APOIO : Colégio Cotemig

Em nosso texto 62, observamos que somente 2,5 % da água do planeta é doce. Desse total, a situação assusta ainda mais, já que somente 0,3% está presente em rios e lagos. Isso torna a água que precisamos, de fácil coleta e simples tratamento, muito rara. Quando adicionamos a esse problema os cursos d’água poluídos, sobra muito pouco para nós.

Durante toda a história humana os rios se destacaram. São locais margeados por grandes cidades, fornecem água, energia, irrigação, transporte, peixes entre tantas outras coisas para nós. Em homenagem a eles, tão maltratados, escolhemos 6 itens para conhecermos melhor esses importantes personagens naturais. São clássicos com tremenda importância histórica e atual.

1. Reno e Ruhr

O Reno é um dos principais rios da Europa, tendo sido por séculos um dos limites do Império Romano. Possui 1.233 km de comprimento, nascendo na Suíça, atravessando e criando as divisas de vários países (Áustria, Liechtenstein, Alemanha, França e Holanda).

O Rio central da imagem é o Reno. Mais acima ele recebe o Ruhr. Ao entrar na Holanda ele se ramifica e a parte que passa a se chamar Waal, chegando ao porto de Roterdã. Imagem: Internet.

.

O Vale do rio Ruhr, um dos tributários do Reno, é o mais povoado da Europa, com 11 cidades conurbadas, totalizando cerca de 5 milhões de habitantes. É a região mais industrializada da Alemanha e de todo o continente.

O interessante é que os dois rios, somados a uma série incrível de canais artificiais, formam uma enorme hidrovia que transporta cerca de 60% de toda carga fluvial da Alemanha. Ao todo,  país possui incríveis 7,5 mil km de uma intrincada malha  navegável.

Clique para ampliar. Conurbação do Vale do rio Ruhr, no local onde deságua no Reno. Essa região marca o maior polo industrial logístico da Europa. Como exemplo, é o centro das operações das siderúrgicas Arcelor e Thyssen-Krupp. Imagem: Internet.

.

Trefegam por esses rios barcos transportando carvão mineral, petróleo, cereais, aço, ferro, madeiras e outras matérias-primas. Após a fronteira holandesa, próximo a Nijmegen, o rio divide-se em braços que recebem os nomes de Rijn, Lek e Waal, já mencionado anteriormente. O porto marítimo de Roterdã, por se encontrar próximo à foz, é um dos mais movimentados do mundo, promovendo as trocas comerciais entre o  continente e o restante do planeta.

Foto de satélite do impressionante porto de Roterdã, ponto final da hidrovia do Reno/Waal/Ruhr. Ou inicial, depende do ponto de vista. Imagem: Internet.

.

2. Tigre e Eufrates

A dupla formava a antiga região chamada Mesopotâmia, onde hoje estão localizados Iraque, Kuwait e Síria. Esse local foi o berço da civilização, abrigando impérios importantes como os sumérios, acadianos, babilônios e assírios.  O termo significa “terra entre rios” e é um dos poucos locais com água nas proximidades. Junto ao Nilo, rio egípcio, formam o famoso crescente fértil.

A expressão Crescente Fértil  foi criada por James Henry Breasted, arqueólogo da Universidade de Chicago. Juntos, os locais com rios, em meio a tantos desertos, formam a figura que se aproxima de uma Lua crescente. Imagem: Internet.

.

O Tigre é o mais oriental, nasce na Turquia e desce em direção ao Golfo Pérsico. Possui 1.900 km de extensão e ao se unir ao Eufrates cria o rio Shatt al-Arab, que faz a divisa Irã-Iraque. A cidade de Bagdá é atravessada pelo Tigre, assim como famosas cidades da antiguidade, como Nínive.

A cidade natal de Saladino e também Saddam Hussein, Tikrit, também é banhada pelo Rio Tigre, copiando o seu nome.

O Iraque é o melhor representante dos rios Tigre e Eufrates. Imagem: Internet.

.

O Eufrates é o rio mais ocidental. Também nasce na Anatólia, Turquia, atravessa a Síria e chega no Iraque. Possui 2.780 km de extensão e uma bacia hidrográfica de  500.000 km². Em 2015, grande parte das suas margens estavam sob domínio do famigerado Estado Islâmico. Entre as cidades aterrorizadas estavam Ar-Raqqah, capital do califado.

A área controlada pelo ISIS variou de ano para ano, mas sempre margeando o Eufrates. Este mapa representa novembro de 2015. Hoje, o ISIS está praticamente derrotado. Imagem: Internet.

.

Fallujah, possivelmente a cidade mais complicada para os norte-americanos durante a ocupação do Iraque, também fica às margens do Eufrates. Não é fácil não.

3. Mississipi

Esse é o maior rio do país que é a maior potência econômica do mundo, além de maior produtor agrícola. Ele, e seus afluente,s são tão importantes que denominam estados norte-americanos (Mississipi, Missouri, Arkansas, Ohio, Illinois, Tennessee). Sua enorme bacia hidrográfica, 3º maior do mundo, abrange  3.328.000 km².

Clique para ativar o gif. Bacia hidrográfica do Mississípi e seus principais afluentes. Gif: Internet.

.

Somado ao Missouri, seu maior afluente, chega a 5.971 km de extensão, o 4º maior curso de água do mundo. Drena cerca 40% de todo território dos EUA, sendo fundamental para a agropecuária do país. Nesse quesito, o rio tem uma íntima ligação econômica com a nação, sendo uma das principais hidrovias do mundo, já que corta os EUA de Norte ao Sul, enquanto seus afluentes fazem o percurso Leste-Oeste.

Entre as mercadorias escoadas por suas águas estão o petróleo, prospectado no Golfo do México, carvão, ferro,  aço e os cereais (trigo, soja, milho, …) das fazendas do Meio-Oeste.

Clique para ativar o gif. Navio petroleiro transitando pelo Mississípi. Percebam o intenso tráfico de embarcações cruzando com ele. Gif: Internet.

.

Próximo Texto

Em nosso próximo post continuaremos o assunto, trazendo os famosos rios Nilo, Yangtzé e Prata.

Siga o Professor Clebinho nas redes sociais, clique nos links: Facebook      Instagram      Linkedin      Youtube

Preparação para o Enem: Ligue (31) 99951-3797 e marque sua aula na Sala Lannes Belo Horizonte. 

Publicado em 13.09.2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *