59. Energia Nuclear É A Solução?

Uma das matrizes energéticas mais discutidas e controversas é a energia nuclear. Muitos defendem esta fonte energética com muito fervor, outros a criticam duramente. O detalhe é que, em um mundo cada vez mais populoso, com um consumo energético crescente, nenhuma forma de gerar energia pode ser descartada, temos a obrigação de discutir e entender melhor cada uma delas.

Energia Nuclear ou Atômica

Grosso modo, sem entrar em detalhes técnicos, é obtida a partir da fissão do núcleo do átomo de urânio enriquecido, liberando uma grande quantidade de energia. O processo de enriquecimento de urânio é bastante complexo e poucos países detém esta tecnologia, entenda melhor no site Mundo Estranho.

O  que mantém unidas as partículas do núcleo de um átomo é a energia nuclear. A quebra desse núcleo em duas partes provoca a liberação de grande quantidade de energia, utilizada por vários países em quase todos os continentes.

tabela-reservas-conhecidas

Reservas estimadas cuja extração custa até 130 dólares por quilo. Fonte: Associação Nuclear Mundial; Dados de 2014

Reservas de urânio

O Brasil possui a 8º maior reserva de urânio do mundo, como poder ser observado na tabela. Isso é bastante estratégico, caso seja nosso interesse futuro incrementar  nossa energia elétrica a partir da matriz nuclear.

Maiores produtores de energia

Os EUA são, de longe, o país que mais produz energia elétrica a partir do Urânio, com 798 bilhões de kWh,  cerca de um terço do total mundial. É fácil entender os motivos desta liderança, os norte-americanos são os maiores consumidores de energia do planeta e lideram a produção e consumo de inúmeras matrizes energéticas.

Se você tiver o interesse de conferir a produção nuclear,  entre todos os países que possuem esta tecnologia, além do percentual que ela representa no total de cada nação, acesse o site World Nuclear Association.

http://nsnbc.me/wp-content/uploads/2014/03/nuclear_powerplants_USA_map.jpg

Locais das usinas nucleares nos EUA. Imagem: Internet

A França é o segundo maior produtor mundial desta energia, com 418 bilhões de kWh. No país existem 58 reatores em operação e mais um sendo construído. O interessante é que os franceses são os maiores dependentes deste tipo de energia em todo o planeta. Cerca de 77% de toda matriz energética deste país europeu vem da energia atômica, contra 19,5% dos EUA.

Golfech Nuclear Power Plant, localizadas no Sul da França. Imagem: internet.

Golfech Nuclear Power Plant, localizada no Sul da França. Imagem: internet.

.

Outros países dependentes desta energia, gerando quase metade de suas necessidades energéticas são a Bélgica , Eslováquia, Ucrânia, Hungria, Eslovênia, Suíça e Suécia. Com uma dependência de cerca de um terço de sua matriz temos a Coreia do Sul e Armênia. Não tão dependentes, mas com uma produção significativa temos o Japão, Rússia, Alemanha, Canadá, China e Reino Unido.

Para comparação, o Brasil produz 14,5 bilhões de kWh, o que representa cerca de 3% de nossa matriz. Definitivamente, energia nuclear não é a prioridade por aqui.

pechblenda

Urânio, como é encontrado na natureza. Imagem: Internet.

.

Para aquecer a discussão e melhorar o entendimento dos leitores do blog,  permitindo que criem o próprio juízo sobre o assunto, vamos trazer os pontos positivos e negativos desta polêmica matriz energética:

Pontos positivos

– Em países pequenos, ou simplesmente sem recursos hídricos, a energia nuclear pode ser uma opção, já que ocupa um terreno infinitamente menor que as áreas alagadas pelas represas formadas para usinas hidrelétricas. O impacto ambiental gerado pela construção de uma usina se assemelha a de uma fábrica comum de pequeno ou médio porte.

nuclear plant

Usina Nuclear na Pennsylvania, EUA. O espaço ocupado é relativamente pequeno. Imagem: Internet.

.

– As usinas nucleares não emitem gases poluentes no ar durante o  processo de geração de energia, ao contrario do que ocorre em termelétricas. O que se observa saindo das chaminés é vapor d’água.

http://i2.cdn.turner.com/cnnnext/dam/assets/120313105604-fertel-nuke-plant-story-top.jpg

Usina Nuclear em uma Praia de San Diego, Califórnia. Pouco afetando o meio ambiente ao seu redor. Imagem: internet.

.

 – Existe grande disponibilidade de urânio na natureza. Sendo que o urânio é muito bem aproveitado no processo de geração de energia. Segundo as últimas estimativas, existe urânio para mais de 100 anos de uso.

 – Para funcionar plenamente, uma usina nuclear não depende de fatores climáticos como, por exemplo, chuvas (no caso de hidrelétricas), ventos (no caso da energia eólica) e luz solar  (caso da energia solar). Isso faz com que as usinas possam ser construídas em uma infinidade de locais.

–  A tecnologia do processo é bastante conhecida e difundida por diversos países:

Locais com usinas nucleares no mundo. Imagem: Internet

Locais com usinas nucleares no mundo. Imagem: Internet

.

–  O risco de transporte do combustível é significativamente menor quando comparado ao gás e ao óleo das termoelétricas;

–  A energia nuclear, possibilita aos países importadores de petróleo e gás natural, uma maior independência em relação aos combustíveis fósseis.

–  Teoricamente, assumindo a completa fissão nuclear, 1kg de urânio geraria 8×1013 Joules. Como comparação, seriam precisos 3000 toneladas de carvão para produzir a mesma quantidade de energia.

–  Com a atual falta de chuva no Brasil e aumentos em nossas contas de energia, não podemos abandonar nenhuma possibilidade de geração de energia.

Um dos fundadores de uma importante organização ambiental vem causando muita polêmica. Como todos sabem, os ambientalistas, em geral, são contra a energia nuclear, mas Patrick Moore, ex-membro e fundador do Greenpeace, hoje, é um entusiasta deste matriz energética. Leia uma entrevista dele no site Planeta Sustentável.

Próximo texto

Em nosso próximo texto, vamos observar os pontos negativos da matriz nuclear, e não são poucos. Além disso, veremos como se desenvolveu o projeto nuclear do Brasil e onde estão nossas usinas. Imperdível!

Espero ter aumentado o conhecimento de todos os leitores. Curtam nossa página no Facebook e compartilhem nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 12.08.2015

One comment to “59. Energia Nuclear É A Solução?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *