1. O Paradoxo da Arábia – Parte 1

Um dos assuntos mais intrigantes dos últimos tempos é o preço do petróleo, que caiu e não se recuperou mais. Nosso texto de hoje explica os motivos desse fenômeno.

O Contexto

Qual é o motivo para um produto que o barril já custou 144 dólares, 6 anos atrás, caia de preço e atinja a incrível marca de 50 dólares, o menor preço desde 2009. Já imaginaram uma queda de preços destas no barril ou na garrafa de cerveja?

nasdaq

Queda drástica do preço do barril de petróleo após 2014. Imagem: internet

.

Mesmo os especialistas tentam entender como o produto mais importante do mundo está tão barato. As pistas estão por ai, e o maior responsável por isso é o país com a maior reserva mundial do óleo, a Arábia Saudita ou aquele amontoado de emirados, com seus sheiks que estão dominando o mundo.

Parece um paradoxo, como o país, com as maiores reservas, de melhor qualidade, pode ter interesse que seu preço caia desta maneira? Por que desvalorizar sua galinha dos ovos de ouro?

Existem questões macroeconômicas que podem responder mas, neste caso, podemos imaginar uma resposta a partir de motivações para uma revolução energética, com base no gás e óleo de Xisto.

A “Guerra”

Nos últimos anos, os EUA, maior consumidor de energia do mundo, desenvolveu a tecnologia para se retirar gás e óleo, não exatamente o petróleo, mas muito parecido, de uma rocha, conhecida como Xisto. Detentor de grandes reservas, simplesmente essa tecnologia irá levar os EUA a parar de importar petróleo e, em uma perspectiva otimista, até mesmo se tornar exportador.

Pedra de Xisto - Rocha responsável pela atual revolução na produção de energia

Pedra de Xisto – Rocha responsável pela atual revolução na produção de energia
Fonte: Blog Gemas do Brasil

.

Um pesadelo para o Oriente Médio (região das maiores reservas de óleo cru do mundo). Uma forma de se controlar o preço do petróleo, para que fique confortável para seus vendedores, muito utilizada desde a década de 1960 é a diminuição da produção de petróleo pela OPEP(Organização dos Países Exportadores de Petróleo).

A OPEP reúne as maiores reservas de petróleo do mundo, 78% do total, e quando o preço no mercado mundial cai, seus membros diminuem a produção, fazendo com que a oferta do produto recue, consequentemente, forçando a elevação do preço. Famosa lei da oferta e da demanda, feita de uma forma cartelizada e desleal com comércio mundial. Alguns países ricos não sofrem com o aumento de preço do barril de petróleo, enquanto economias instáveis e países emergentes, tem suas economias bastante abaladas. Como chegou a acontecer com o Brasil em décadas passadas.

Opec_Organization_of_the_Petroleum_Exporting_Countries_countries

De verde escuro os membros da OPEP. De verde claro os ex-membros, países com reserva de petróleo que não permitem mais grandes vendas.

.

A OPEP possui hoje 12 membros, Equador e Venezuela (América do Sul), Nigéria, Argélia, Angola e Líbia (África), Arábia Saudita, Irã, Iraque, Kuwait, Catar e Emirados Árabes (Oriente Médio).

Dessa vez, a Arábia se recusa a diminuir a produção. Os árabes, segundo noticiam os observadores internacionais, querem manter o preço do petróleo baixo, por pelo menos dois anos, para que os investimentos na produção do óleo de Xisto se tornem economicamente inviáveis, em relação ao “ouro negro”, com isso, eles esperam que estas alternativas sejam deixadas de lado.

A ideia é fazer os investidores em energias alternativas desistirem de seus projetos, já que o antigo está pronto e tão barato. Isto vem colocando, há décadas, o projeto do álcool combustível brasileiro sob suspeita e instável.

Com o Xisto fora do caminho ou desmobilizado, o preço poderá subir novamente, até que o ciclo de reinicie, sob o comando árabe.

Veja a conclusão do tema no próximo texto.

Espero ter aumentado seu conhecimento. Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 01.02.2015

10 comments on “1. O Paradoxo da Arábia – Parte 1
  1. Parabéns Clebinho, acredito que o Blog ajudará e muito seus alunos e aqueles que gostam da matéria.

    Abraço.

  2. Valew pelo site Clebinho. Agora explica pra nós porque o Brasil está na contra mão disso aí, o Petroleo abaixando em todo Mundo e aqui o preço dos combustiveis só aumentando? abraço

    • Osmar, farei, mais para frente, um texto sobre isso, mas a princípio, o governo brasileiro cometeu um erro, quando o barril do petróleo subiu internacionalmente, o governo brasileiro, obrigou a Petrobras a segurar o preço, já que a inflação estava batendo no topo da meta. Em resumo, a Petrobras pagou pela inflação alta. Isso desestabilizou as finanças da empresa. Agora, esse desacerto, somado aos bilhões retirados pela empresa pelo corruptos, faz com que a empresa precise vender sua gasolina a um preço alto, de forma a melhorar seu caixa. Nós, os consumidores, iremos pagar pelo erro estratégico do governo e pela corrupção que derreteu a empresa.

  3. Nossa, adorei o Blog irmão!!! Assim posso aprender com você também mesmo não sendo mais sua aluna né? kkkkk. Já favoritei aqui e vou entrar sempre! Parabéns!! Vou compartilhar e recomendar pra todos. Você é foda! Orgulho!! Beijo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *