63. Guerra nos Balcãs – Histórico

Um dos conflitos mais intensos da década de 1990,  reverberando até os dias atuais, foi a forma como se deu a desintegração da Iugoslávia, país que se transformou em 6 novas nações, podendo chegar a 7.

Nosso blog mergulha neste assunto e tenta clarear os motivos dessa contenda, assim como o seu desenrolar. É um dos conflitos com origens mais antigas e complexas, necessitando de nós, mesmo escrevendo objetivamente, 3 textos. Leiam com atenção e observem as modificações presentes nos mapas históricos.

Uma mescla de culturas e religiões

Os Balcãs, como hoje é conhecida, é uma montanhosa região localizada no sudeste da Europa, englobando vários países como Albânia, Bósnia, Bulgária, Grécia, Macedônia, Montenegro e Sérvia. Também engloba partes da  Croácia, Romênia, Eslovênia e a porção europeia da Turquia.

89850-004-C88E1B75

Os Balcãs, região tremendamente estratégica na Europa. Imagem retirada da internet.

.

Sempre teve uma importância histórica muito grande pois, estrategicamente, fazia a divisa entre os Impérios Romanos do Ocidente (capital em Roma) e o do Oriente ou Bizantino (capital em Constantinopla).

Após o Cisma do Oriente¹, ou seja, um racha na igreja, ocorrido no Século XI, os habitantes da região foram coagidos a optar por um dos lados. A parte ocidental ficou influenciada pelo catolicismo, obedecendo Roma. Já a parte oriental ficou sob domínio de Constantinopla (Antiga Bizâncio e atual Istambul), se tornando ortodoxos. Essa divisão entre os cristãos já foi tema em nosso blog, confiram.

A divisão do Império Romano na Europa se deu exatamente nos Balcãs. Imagem retirada da Internet.

.

Para embolar ainda mais o meio de campo, no Século XV a região foi invadida após a expansão do Império Turco-Otomano. Para assegurar-se da fidelidade das suas áreas ocupadas, eles obrigaram a população local  à conversão ao islamismo. Inclusive a palavra Balcãs, denominação da cadeia de montanhas do local e da própria região, tem origem da palavra turca para montanha, local alto.

https://mrgrayhistory.wikispaces.com/file/view/Islam_-_Ottoman_Empire.jpg/244002437/896x583/Islam_-_Ottoman_Empire.jpg

Em tons de verde e amarelo, o avanço Otomano, dominando toda a região dos Balcãs e levando o islamismo para a Europa. Imagem retirada da internet.

O mosaico étnico estava armado e a região se partiu em 3 religiões diferentes e rivais entre si,  o catolicismo (predominante entre eslovenos e croatas), a greco-ortodoxa (predominante entre os sérvios, montenegrinos e os macedônios), e o islamismo (majoritário entre os albaneses e os bósnios).

I Guerra Mundial

Se iniciou exatamente nesta região, tema abordado futuramente em nosso blog. Neste momento da história, os Otomanos já haviam praticamente sido expulsos da Europa, e parte da região, em especial o lado mais ocidental, estava sob o domínio do Império Austro-húngaro, que saiu derrotado no conflito mundial. Livres, mesmo com diferenças étnicas, em 1918 a região conseguiu se estabilizar como uma nação, o Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos, que também  incluía a região da Bósnia Herzegovina.

Mais tarde, essa entidade política veio a ser conhecida como Reino da Iugoslávia (eslavos do sul), uma colcha de retalhos étnicos,  dominado pelos sérvios, etnia majoritária nesta nação.

https://marcosbau.files.wordpress.com/2010/10/iugoslavia-comp-etnica.jpg

Foi criado então um país com várias etnias e 3 religiões diferentes. Mapa Retirado do Internet.

.

II Guerra Mundial

Durante a II Guerra mundial, mais problemas, a região foi invadida pela Alemanha Nazista (1941-1945). Libertados pelo exército comunista soviético, o país adota o socialismo e entra na esfera de influência da URSS.

O líder da resistência iugoslava,  o guerrilheiro de esquerda do movimento Partisan², Josip Broz Tito, se torna o grande líder do país, exercendo o poder de 1945 até a sua morte em 1980.

Tito, o homem que uniu a Iugoslávia

Filho de pai croata e mãe eslovena, Tito, implantou uma doutrina socialista própria, não alinhada com Stalin (URSS) e muito menos com o mundo ocidental. Liderou o Movimento Não Alinhado³.

Stalin inclusive levou para o lado pessoal, e tentou assassinar Tito em diversas ocasiões. Em uma delas, o líder iugoslavo teria respondido ao líder soviético:

Josip_Broz_Tito_uniform_portrait

Josip Broz Tito, presidente da Iugoslávia entre 1945-1980. Imagem: Wikipedia

“Pare de mandar pessoas para me assassinar. Nós já capturamos cinco deles. Um tinha uma bomba, e o outro um rifle (…) Se não parar de mandar assassinos, eu mandarei um para Moscou, e um segundo não será necessário. “

Sua ideologia era focada no sentimento de patriotismo e pela anulação dos aspectos religiosos dentro de seu país. Suas políticas internas incluíam a supressão do sentimento separatista e a promoção da irmandade e unidade entre as seis nações iugoslavas. Um dos principais objetivos era diminuir o poder dos sérvios frente as outras etnias.

Era um inovador, criou um socialismo diferenciado, onde permitia o lucro compartilhado. Com isso, empresas estatais passaram a ser propriedade de seus funcionários, algo impensado no mundo socialista daquela época. Era um bom jogador, soube usar muito bem a Guerra Fria a seu favor, hora recebendo ajuda dos EUA, hora da URSS.

Como exemplo de seu arrojo político, em 1967, aboliu o visto para se entrar na Iugoslávia, que se tornou o primeiro país socialista a abrir suas portas  aos visitantes estrangeiros. No mesmo ano, atuou como mediador no conflito Árabe-israelense, ajudando a fechar um acordo entre os conflituosos vizinhos

Pela sua liderança independente, em uma época de Guerra Fria, e amparado por um grande crescimento econômico, conseguiu projetar seu nome no cenário internacional.

No próximo texto:

A situação se complica, Tito morre em 1980 e o socialismo chega ao fim em 1989.  As rivalidades étnicas voltam e chegam ao seu ápice. Lamentável, porem, o assunto é Imperdível!

Espero ter aumentado o conhecimento de todos os leitores. Curtam nossa página no Facebook e compartilhem nosso texto! Abraço do Clebinho!

1 – Cisma do Oriente:  Nome do evento que separou a Igreja Católica em duas: Igreja Católica Apostólica Romana e Igreja Católica Apostólica Ortodoxa, a partir do ano 1054. , quando os líderes da Igreja de Constantinopla e da Igreja de Roma excomungaram-se mutuamente.

2 – Partisan: É um membro de uma tropa irregular, formada para se opor à II Guerra Mundial para se referir a determinados movimentos de resistência à dominação alemã, principalmente no Leste Europeu.

3 – Movimento Não Alinhado: É uma associação de países formada após o aparecimento dos dois grandes blocos opostos durante a Guerra Fria, liderados pelas superpotências de então (EUA e URSS). Seu objetivo era manter uma posição neutra e não associada a nenhum dos dois lados.

Publicado em 26.08.2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *