80. Fusos Horários

No Século XIX, ainda não existia nenhuma normatização dos horários mundiais. Cada país, região ou cidade do mundo estipulavam quais seriam os seus horários, embasados, é claro, no sol.

Antigos viajantes deveriam acertar o relógio toda vez que chegavam a uma nova localidade.

Para que essa confusão fosse resolvida, primeiro foi criado o Sistema de Coordenadas Geográficas.

Coordenadas geográficas

Este sistema é composto por linhas imaginárias que cortam o planeta Terra, tanto na horizontal (paralelos), quanto na vertical (meridianos).

O Equador é o paralelo zero grau, pelo fato de ser o local de maior circunferência da Terra, o maior dos paralelos, sendo um divisor natural entre Norte e Sul. A partir do Equador, as latitudes vão aumentando até 90º Norte e Sul.

image42661

Os paralelos nos dão as latitudes, que variam do Equador 0º até 90º Norte e Sul. Imagem: Internet.

.

Já com os meridianos a situação é diferente, são todos idênticos, não existem diferenças entre eles. Todos conectam os polos Norte e Sul através de uma linha imaginária. Como são iguais, qualquer um poderia ter sido escolhido como divisor entre os hemisférios Leste e Oeste. Uma pergunta muito comum em sala de aula é o motivo de Greenwich ter sido agraciado com esta escolha.

image42631

Os Meridianos nos dão a longitude, que varia de Greenwich 0º até 180º Leste e Oeste. Imagem: internet.

.

Greenwich

Este Meridiano, o principal, foi escolhido pelo matemático e astrônomo inglês Sir George Biddell Airy, em 1851. O motivo alegado foi homenagear a localidade de Greenwich, onde já estava localizado o Observatório Real, nos arredores de Londres, Reino Unido. A ideia era simular uma escolha científica, já que este era um dos observatórios astronômicos de maior importância no mundo naquele tempo, merecendo uma homenagem.

greenwich-observatory

Observatório de Greenwich. A Linha no chão representa a passagem do Meridiano. Imagem: Internet.

.

Hoje, todos nós sabemos que a escolha do local foi, na verdade, para que a Inglaterra ficasse centralizada em todos os mapas mundiais produzidos a partir de então. Como Greenwich está  localizado no subúrbio de Londres, a capital inglesa passou a dividir o mundo em dois hemisférios a partir da escolha.

Inclusive, este divisor enfrentou a concorrência da França, que defendia a criação do “meridiano de Paris”, da Espanha,  com o seu “meridiano de Cádis” e com Portugal, que pleiteava criar o “meridiano de Coimbra”.

Como a Inglaterra, naquele momento, era a maior potência do mundo, fez valer sua força na Conferência de Astrônomos em Washington (EUA), no ano de 1884, que ratificou a escolha do meridiano e também fixou o Sistema de Fusos Horários.

Através dos paralelos e meridianos, qualquer local do globo terrestre passou a possuir um endereço, que vem expresso na forma de latitude e longitude.

Fusos Horários

Com um mundo se relacionando cada vez mais, ao final do século XIX, surgiu a necessidade de se organizar o processo, coordenando as mudanças horárias entre os países. Como já citado antes, isso ocorreu nos EUA, em 1884.

O sistema de fusos horários foi criado embasado nas coordenadas geográficas. A ideia foi relativamente simples. Tendo como base a circunferência da Terra, que possui 360º de longitude, dividiu-se esse número pelas 24 horas de um dia (tempo médio de rotação da Terra), chegando ao resultado de 15º. A partir de então, ficou decidido que a cada 15º de longitude, muda-se uma hora. Sempre aumentando de Oeste para Leste. Com raríssimas exceções, diminuiu-se para 24 os horários possíveis no mundo. Antes, só na Alemanha, existiam mais de 80 horários diferentes entre as cidades.

Mapa_Mundi_Fuso_Horario

A princípio os fusos horários seriam assim, a cada 15º muda-se uma hora. Imagem Internet.

.

A base para se dizer qual é o fuso horário de um local é o  horário de Greenwich, ou GMT (Greenwich Mean Time/Hora de Greenwich). Atualmente, a sigla mais usada para se referir a esse importante fuso é UTC (Universal Time Coordinated/Tempo Universal Coordenado). Países a esquerda deste fuso possuem horários mais atrasados, enquanto países a direita, horários mais adiantados.

Adaptações

Obviamente, para que este sistema não cortasse cidades e regiões no meio, dificultando a vida dos moradores locais, os fusos horários contornam divisões políticas para que todos fiquem em uma mesma hora.

Fusos horários mundiais. Reparem como as fronteiras são contornadas para que sejam  evitados transtornos. Imagem: Internet.

.

Brasil

Até o ano de 2008, o Brasil possuía 4 fusos horários:

  • As ilhas brasileiras, como Fernando de Noronha, estão no fuso horário – 2. Ou seja, duas horas a menos que Greenwich.
  • A Maioria da população brasileira, todos os estados do Sul, Sudeste e Nordeste, Goiás, Tocantins, Pará e Amapá, estão no fuso – 3. Este fuso é conhecido como a hora oficial de Brasília, ou seja, nosso horário principal.
  • Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Roraima e Amazonas estão no fuso – 4.
  • O Acre e parte do Amazonas se localizam no fuso – 5.

No ano de 2008, uma lei inseriu o Acre no fuso -4, uma hora a menos que Brasília (-3). O senador Tião Viana (PT- Acre), autor da lei,  acreditava que a diferença de duas horas em relação a Brasília atrapalhava economicamente e culturalmente o estado.

Em 2010, em um referendo feito no Acre para consultar a população sobre a mudança, 56,8% dos eleitores optaram pelo retorno ao antigo horário, que ocorreu em 10 de novembro de 2013. Confira no site do G1.

fusos-horarios-brasileiros

Os 4 fusos horários do Brasil atualmente. Imagem: Internet.

.

Esse retorno a hora original ocorreu por ser muito complexo fixar um horário de um local baseado em outros. Para que o Acre não ficasse com duas horas a menos que Brasília, ele foi trazido para o -4. Porém, isso trouxe um problema, o nascer do sol no Acre não acompanhava o dos estados situados mais a leste, vinha depois. Pessoas acordavam ainda a noite para ir trabalhar e isso causava transtornos desnecessários. Tudo voltou ao que era antes e o Brasil, de novo, possui 4 fusos.

Lembrando que os estados que entram em horário de verão, como Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro entre outros, passam do fuso -3 para o -2, pois ficam, durante o período de vigência, uma hora adiantados.

Local interessante

Quando o assunto são os fusos horários, um local chama muita a atenção de todos, a LID, Linha Internacional de Data. Neste local, o fuso horário -12 faz divisa com o +12. Como um está 12 horas atrasado em relação a Greenwich e o outro 12 horas adiantado, a diferença entre eles é de 24 horas. Observando a imagem abaixo, se você atravessar a LID da esquerda para a direita, você continua na mesma hora, porém retorna um dia no calendário. Se você atravessa da direita para a esquerda, você avança um dia, continuando na mesma hora. Bacana demais!

images (1)

LID, Linha Internacional de Data. A sua esquerda o fuso + 12, a sua direita o – 12. Imagem: Internet.

.

A LID é o antimeridiano de Greenwich, ou seja, juntos, os dois completam uma circunferência na Terra, um de cada lado do planeta. Ela se encontra em pleno Oceano Pacífico e para não dividir países e ilhas em datas diferentes, faz contornos como as outras linhas que definem os fusos.

Espero ter aumentado seu conhecimento.  Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 24.10.2015

 

 

 

3 comments to “80. Fusos Horários”
  1. Professor, sou aluno do 1D no Cotemig Barroca, turno tarde e agradeço por disponibilizar este texto, pois estou de atestado e perdi esta aula e consegui entender tudo pelo texto, desde já agradeço.

  2. otimo demais professor, sou aluno da 1E e estava com algumas duvidas nessa materia, nao precisei de 15 minutos para poder entender essa materia. Acho que todos os professores deveriam deveriam ter a mesma ideia de fazerem um blog. Bom demais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *