88. Chê – O Socialismo Cubano

Em nosso último texto acompanhamos a chegada ao poder de um grupo de guerrilheiros. No texto de hoje, mostraremos a instauração do comunismo em Cuba, assim como seus problemas.

Cuba Libre (Cuba Livre)

O governo de Castro modificou totalmente as bases da sociedade cubana. Nacionalizou os bancos e empresas, incluindo grandes multinacionais norte-americanas. Instituiu a  reforma agrária, expropriando grandes propriedades, conhecidas como latifúndios. Reformou os sistemas de educação e saúde.

O grande retrocesso foi o Partido Comunista Cubano, que dominou a vida política na ilha, não dando espaço para qualquer partido de oposição.

No poder, Fidel nomeou Chê para os principais cargos do governo, tornando-o Embaixador, Ministro da Indústria e Presidente do Banco Central. Era o segundo homem no comando.

Chê e Fidel no comando de Cuba. Imagem: Internet

Chê e Fidel no comando de Cuba. Imagem: Internet

.

Neste período, Guevara esteve oficialmente no Brasil, em agosto de 1961, tendo sido condecorado pelo então presidente Jânio Quadros  com a Grã Cruz da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul. É a mais alta condecoração brasileira atribuída a cidadãos estrangeiros.

Jânio Quadros condecora Che Guevara com a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul. Imagem: Internet.

Jânio Quadros condecora Che Guevara com a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul. Imagem: Internet.

.

Chê se tornou, ao lado de Fidel  o grande comunicador do país. Em 1961, representou Cuba em uma reunião da OEA e em 1964, na 19º Assembleia Geral das Nações Unidas. Em 1965, criticou publicamente a política externa de um grande aliado dos cubanos, a URSS, mostrando independência e criando uma situação embaraçosa para Fidel.

Foto clássica de Chê. Imagem: Internet.

Foto clássica de Chê. Imagem: Internet.

.

Ao longo dos primeiros anos de governo, Chê e Fidel foram se afastando ideologicamente. Para Castro, Cuba parecia ter sido o capítulo final de sua revolução. Para Chê, a ilha caribenha deveria ser apenas o primeiro passo de uma longa caminhada. Uma mudança no paradigma imperialista mundial deveria se iniciar em Cuba, mas não acabar nela. Chê queria expandir sua luta pelos vários países onde existissem brutais desigualdades sociais.

Voltaremos ao Chê e a continuidade de sua luta revolucionária no próximo texto, antes, vamos procurar entender, de forma superficial,  os motivos do alegado fracasso do socialismo cubano:

Socialismo em Cuba

Muitas pessoas questionam a Revolução Cubana por ter levado o país a um isolamento mundial, além de uma economia tremendamente fragilizada. Os motivos do fiasco cubano podem ser explicados por vários aspectos.

Karl_Marx

Karl Marx, criador do socialismo científico. Ideologicamente uma crítica ao capitalismo, mas na prática difícil de ser implantado, sendo deturpado por quem o adotou.

Em primeiro lugar, foi instaurado em Cuba um socialismo do Século XIX, atrasado, que, ao tentar homogeneizar os salários e as condições sociais da população, acabou por tirar do ser humano a aspiração de inovar, crescer profissionalmente, produzir mais e com melhor qualidade. Contribui para isso também o fato da estatização da economia simplesmente encerrar com a concorrência, tão saudável ao consumidor.

Outro aspecto é que o socialismo resulta em menos investimentos, menos poupança e um padrão de vida menor. Tudo isso deságua em menor consumo e produção, levando a menos empregos e a uma economia que não cresce.

Outro fato preponderante é que a ideologia marxista foi imposta as massas através de ditaduras duríssimas, o que obviamente resultou em sufocamento popular. Os grupos que chegaram ao poder, não quiseram mais sair, foi assim com Fidel, Mao Tse Tung e o Partido Comunista Soviético.

Essas foram a causa da deterioração econômica e social de todos os países que adotaram o socialismo.

Particularmente, eu acho a ideia socialista sensacional, porém, difícil, talvez impossível de ser aplicada. E quem a adotou, a deturpou completamente.

005_23

Em 2005 cubanos fugiram da ilha em um caminhão adaptado, anfíbio, buscando uma vida melhor nos EUA. Caso corriqueiro em Cuba. Imagem: Autoruote

.

Outro importante fator, não ligado as ideias de Marx, foi o embargo criado pelos EUA a Cuba em 1962, em vigência até hoje. Qualquer país que comercializar com Cuba, não terá comercio com os EUA. Sendo a maior potência industrial do mundo, praticamente os norte-americanos  isolaram Cuba do planeta. Enquanto a ilha teve apoio da URSS, as coisas ainda corriam de forma razoável. Com o colapso soviético e o encerramento da parceria, a situação se deteriorou.

Lift_Cuba_embargo_by_Latuff2[2]

Charge de Latuff (2007) criticando o embargo econômico a Cuba. Imagem: Internet.

.

Imaginem o Brasil totalmente isolado do mundo, sem poder comercializar com ninguém. Até nosso país, com tantas riquezas, teria graves problemas. Não poderíamos vender nossas riquezas e nem comprar importantes produtos como trigo, petróleo, cobre, produtos de alta tecnologia, entre outros. Nem mesmo as transnacionais estariam aqui dentro como Fiat, GM, Ford, e demais.

E antes de criticar o socialismo, julgando-o como o único culpado pela pobreza em Cuba, lembro que o Brasil é um país capitalista, o que em hipótese alguma resolveu nossos problemas sociais.

Cuba_Cars_03

Foto atual: Impactada economicamente por um socialismo antiquado e um embargo cruel, Havana parou na década de 1950, veja os carros. Imagem: Internet.

.

Mesmo assim, Cuba conquistou vários avanços nas áreas  de esporte, saúde e educação.

No esporte, Cuba já ganhou 67 medalhas de ouro em olimpíadas de verão, frente a somente 23 do Brasil. Isso com 11 milhões de habitantes frente aos nosso 204 milhões.

Na medicina, por exemplo, os cubanos representam 11.429 dos 14.462 profissionais  o programa “Mais Médicos”. Receberam nota 9 pelos atendimentos. Qual país do mundo poderia dispor desta quantidade tão imensa de profissionais? Poucos. Veja a reportagem completa no site UOL.

Na educação, enquanto o analfabetismo no Brasil gira em torno de 8%, em Cuba, ilha pobre do Caribe, está praticamente erradicado.

bandeira-cubana-e-che-guevara-pintados-na-parede-velha-em-havan-54595474

Muro velho de Havana, pintado com a bandeira cubana e Chê. Imagem: Internet.

.

Tudo isso sendo socialista a 160 Km dos EUA, uma afronta a maior potência do mundo. Sem o embargo, não sabemos como Cuba estaria, mas com certeza, bem melhor.

Abertura econômica e política

Hoje, Cuba passa por um processo de abertura econômica. Grandes redes de hotéis já se fazem presentes na ilha. Inclusive reatou relações com o grande inimigo, os EUA.  Veja o impacto da reabertura da embaixada americana em Havana no site G1.

2015-08-14T145912Z_1973134317_GF10000173884_RTRMADP_3_CUBA-USA

Secretario de Estado nNorte-americano, John Kerry, no hasteamento da bandeira dos EUA na embaixada do país em Havana, Cuba. imagem: Internet.

Próximo e último texto

Em nosso último texto sobre o assunto focaremos na saída de Chê da ilha, sua ida para o Congo e posteriormente para a Bolívia. Um dos melhores textos do blog, imperdível!

Espero ter aumentado seu conhecimento.  Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 22.11.2015

 

 

 

 

5 comments to “88. Chê – O Socialismo Cubano”
  1. Legal o texto Cleber! No meu ponto de vista, a responsabilidade de cuba estar ‘fálida’ a anos não é o fato dos eua fazerem isso, pois, os países escolhem com quem querem negociar, os eua é um país mais interessante, cuba poderiam adotar outra forma de educação para crescer por sí própria assim como a china. Também não acho os médicos cubanos eficientes, como um médico que nunca teve acesso a uma máquina de raio x pode ser melhor que o que já teve isso em seu dia a dia? O ultimo ponto é que cuba é um país ruim por que os seus governantes não olham pra população, apenas para o próprio bolso.

    • Pedro, seu ponto de vista faz sentido. Tentei no meu texto, de forma simplificada, mostrar que os problemas em Cuba são muitos e de origens variadas. Você lutar ideologicamente contra a maior potência do mundo não foi fácil para Cuba, além, de ter adotado um socialismo antigo e ineficaz. Quanto aos médicos cubanos, possuem grande renome internacional, muitas pessoas vão para Cuba se submeter a tratamentos.

  2. Clebinho, queria sua opinião sobre DUAS COISAS.
    1) O que você acha da frase de FIdel: “nesta noite mais de 200 milhões de crianças dormirão na rua. NENHUMA destas crianças é cubana”?
    2) o que você acha do fato de todas as crianças cubanas terem ensino básico e nenhuma criança andar descalça?
    Você, como professor de adolescentes privilegiados, poderia ver o lado positivo da Revolução. Você conhece algum país “conectado” que não tenha sido isolado como Cuba foi, após a revolução, e que tem estas duas características para com as crianças?

    • É um ponto de vista interessante, mas até que ponto é válido trocar sua liberdade por saúde e educação para todos?
      O povo cubano hoje não tem acesso sequer a uma geladeira, como observei em um documentário. É um item de luxo,assim como televisão. Comida é escassa. Não existe liberdade de expressão e a internet é controlada. Sequer sair do país é possível. Então é questão de opinião. A ditadura no Brasil também teve seus pontos positivos, ainda hoje existem pessoas que defendem este período de nossa história, outros abominam. Cuba é a mesma coisa. Tem seus pontos positivos e negativos. A vida não é sim ou não, entre essas duas palavras existem caminhões de possibilidades.

      Outro ponto a ser destacado, grande parte dos avanços de Cuba se deram pela ajuda dos soviéticos, como forma de propaganda frente aos EUA. Com o colapso do gigante socialista, a ilha infelizmente desabou. Até no esporte, que Cuba era referência já não é mais.

    • Como vc sabe, sou avesso a tomar exemplos isolados. Veja que vc escreve que “não existe internet”, “não tem liberdade de expressão” etc para Cuba. Entretanto, blogueira cubana veio ao Brasil, desfilou com políticos da direita golpista e voltou para Cuba. Enquanto isto Snowden, outro blogueiro, é traidor da pátria, está exilado e se for deportado para os EUA será preso e ficará incomunicável. O que você estava falando mesmo sobre liberdade de expressão, liberdade de ir e vir ??? (só para ficar NESTE EXEMPLO pois você não é abrangente noutros)… E nem falo da relação promíscua entre política e mídia digital (especialmente Internet) que instalou-se no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *