96. Os Gigantes da Natureza: Pantanal e Amazonas

Dando continuidade ao nosso momento que trata os maiores do mundo, veremos curiosidades incríveis em relação a natureza.

A árvore mais alta do mundo

Na verdade, ela não é somente a árvore mais alta do mundo, mas sim, o ser vivo de maior tamanho no planeta. Foi descoberta no Parque Nacional de Redwood, na Califórnia, em 8 de setembro de 2006.

O seu tamanho impressiona, são 115,55 metros de altura. Para se ter noção do que é isso, o campo de futebol do Estádio Mineirão possui 105 metros de comprimento. Nossa incrível árvore, deitada, não caberia no gramado, faltariam cerca de 10 metros. O seu tamanho equivale a um prédio de 35 andares.

http://1.bp.blogspot.com/-yuZHJiUiUOI/TrBtGYiRAPI/AAAAAAAAI24/8Ym5DtpAY4I/s1600/sequoia_gigante.jpg

Sequoia-gigante, mais alta árvore do mundo. Imagem: Internet.

Nossa recordista é uma sequoia-gigante, que são as maiores árvores do mundo em termos de volume. Elas atingem em média 50–85 m de altura, e 5–7 m em diâmetro. Acredita-se que nossa personagem tenha mais de 4 mil anos de vida e continua crescendo.

O parque Redwood ocupa uma área de 53.413 hectares, ao norte da cidade de San Francisco, na Califórnia, quase na divisa com o Oregon. Foi criado em 1 de janeiro de 1968 e a localidade mais próxima a ele se chama Crescent City. Veja a localização exata no site Wikipédia.

O oeste dos EUA é o lar desta belezura. Como trata-se de uma espécie com grande dependência hídrica, geralmente crescem nas montanhas próximas ao mar, onde ocorre a precipitação da umidade vinda do oceano (chuvas de relevo).

Foi descoberta por 2 caminhantes, Chris Atkins e Michael Taylor, quando se depararam com um novo grupamento de árvores nunca antes visto. Após o anúncio, a Humboldt State University enviou cientistas que confirmaram o monstruoso tamanho.

Por enquanto, sua localização é mantida em segredo, para que se evite um enorme fluxo de turistas, o que poderia danificar toda a  região.

A maior área alagada do mundo

Como o próprio nome já diz, se a área é alagada, isso só ocorre em uma determinada época do ano. A maior do mundo está localizada no Brasil e é uma incrível planície, com cerca de 250 mil Km², conhecida como Pantanal.

Cerca de 90% da sua área está localizada em dois estados brasileiros, o Mato Grosso (35% da porção brasileira) e o Mato Grosso do Sul (65%). O restante, uma pequena parte, está esparramada pela Bolívia e o Paraguai.

Pantanal_55.76W_15.40S

Localização do Pantanal. Imagem: Internet

.

Foi considerado pela UNESCO, Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera. A região faz parte da bacia hidrográfica do Rio Paraguai, o principal do Pantanal, junto aos seus afluentes.

É como se fosse uma mistura de Cerrado, Pampa e Floresta Tropical em alguns pontos. Portanto, é um bioma único, não podendo ser comparado a nenhum outro do mundo.

O belíssimo local possui uma altimetria muito baixa, com médias de 100 metros de altitude. Isso é pouco mais que o nível que o mar (zero metros), porém no centro da América do Sul, fazendo com que a região receba água de todo o seu entorno.

pantanal

Pantanal ao fim da época de chuvas. Imagem: Internet

.

As principais cidades do Pantanal, ou próximas a ele, são: Miranda, Aquidauana, Porto Murtinho, Campo Grande, Corumbá, Cuiabá, Poconé, Cáceres e São Barão de Melgaço.

A região é marcada por duas grandes estações climáticas ao longo do ano. Aproximadamente de maio a setembro é a seca e a paisagem sofre mudanças radicais: são descoberto campos, bancos de areia, ilhas e os rios retomam seus leitos naturais. De outubro a abril é o período chuvoso, onde grande parte da região fica alagada.

pantanal-matogrossense-brasil

Região alagada em meio ao Pantanal Mato-grossense. Imagem: Internet

.

Como todos os biomas do Brasil, o Pantanal vem sendo duramente afetado pelas atividades humanas. A pecuária bovina, agricultura, garimpos e o turismo descontrolado, são os principais vilões da região. Mesmo assim, a fauna e flora ainda são exuberantes, segundo o Ministério do Meio Ambiente, o Pantanal possui 4.700 espécies conhecidas, entre animais e plantas.

Já foram registrados na região 263 espécies de peixes, 113 de répteis, 41 de anfíbios, 463 de aves, 132 espécies de mamíferos, além de cerca de duas mil espécies de plantas.

Jaguar

Onça-pintada, símbolo do Pantanal. Imagem: Internet

.

Uma maravilha brasileira!

O maior rio do mundo

Esse item é “barbada”, todos sabemos qual é o gigante das águas doces mundiais, o Amazonas. A origem do nome já foi tema em nosso blog, confiram.

Este monstro da natureza, no bom sentido, é o rio mais comprido do mundo, com 6.868,08 km de extensão. Essa medida nos é dada desde a foz (onde o rio deságua) até a sua nascente mais longínqua. Até 2007, o rio Nilo era considerado o mais extenso, mas pesquisadores descobriram novas nascentes do Amazonas que desbancaram o rio africano.

rio-amazonas

Amazonas, da sua nascente (onde possui outros nomes), até a sua foz. Imagem: Internet

.

Suas nascentes estão localizadas na Cordilheira dos Andes (Peru) e sua foz está no Pará (Brasil), próximo a ilha de Marajó, onde deságua no Oceano Atlântico. Possui a maior bacia hidrográfica do mundo, drenando água de quase 7 milhões de Km². Veja os mais extensos rios do mundo em uma reportagem no site Terra.

Mas não é só pela extensão e bacia hidrográfica que ele é o maior do planeta, mas sim por ter o maior volume da água entre os rios mundiais, são 200 mil metros cúbicos de água por segundo, o dobro do segundo colocado, o Rio Congo, na África.

img_0298

Próximo a sua foz, não se vê a outra margem do Rio amazonas. Imagem: Internet.

.

Acredita-se que o rio Amazonas represente cerca de um quinto de toda água doce superficial do planeta. Sua profundidade chega a 100 metros e a largura, próximo a sua foz, chega a 50 Km.

O nome Amazonas só passa a existir próximo a cidade de Manaus, após o fantástico encontro entre os Rios Negro e Solimões. Esse fenômeno é conhecido como o Encontro das Águas.

1658

Encontro do Rio Negro (a esquerda) com o barrento Solimões (a direita). Imagem: Internet.

.

Por mais de 6 Km as águas dos dois rios não se misturam. Esta curiosidade acontece em decorrência da diferença entre a temperatura e a densidade das águas e, ainda, à velocidade de suas correntezas. O Rio Negro, que possui uma água cor de chá, corre a cerca de 2 km/h, com uma temperatura de 28°C, enquanto que o Rio Solimões corre de 4 a 6 km/h, com uma temperatura de 22°C.

46-1

O impressionante contato entre os dois rios. Imagem: Internet

.

É a principal atração turística da capital amazonense. Veja mais no site Descobrindo o Amazonas.

encontro-das-aguas-rio-negro-solimoes-manaus-600x450

Barcos de turismo chegando próximo ao encontro. Imagem: Internet.

.

Mais uma vez, é o Brasil dando um show natural!

Espero ter aumentado seu conhecimento.  Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 23.12.2015


 

2 comments to “96. Os Gigantes da Natureza: Pantanal e Amazonas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *