111. 2º Guerra – O Maior de Todos os Conflitos

Nossos últimos textos abordaram anos terríveis para a Alemanha. Deste emaranhado de problemas ascendeu ao poder um grupo radical, que colocou em prática a sua ideologia.

Crescendo economicamente e se recuperando, a Alemanha invadiu seus vizinhos, recebendo um ultimato de Inglaterra e França. O aviso foi dado a Hitler, mais um passo hostil e uma nova guerra se iniciaria na Europa.

O Corredor Polonês

202fef11435b31cd36722047d81bab2c

Charge ironizando o acordo entre URSS e Alemanha. Hitler abraça e depois apunhala Stalin. Veja no site Brokenworld.

Antes de invadir o seu vizinho polonês, Hitler foi ardiloso e fechou com Stalin, líder da URSS, um acordo de não agressão. Com a Polônia espremida entre as duas potências, cada um invadiria por um lado, dividindo o país. Este acordo ficou conhecido como Pacto Ribbentrop-Molotov, referente aos nomes dos dois ministros exteriores envolvidos na negociação. Saiba mais sobre este acordo no site Wikipédia.

Em 1° de setembro de 1939, em uma operação chamada de Fall Weiss, a Alemanha invadiu a Polônia. Esta invasão era inevitável, já que, depois da 1° Guerra, os poloneses receberam uma região que partiu a derrotada Alemanha em dois pedaços. Essa região, que pode ser observada no mapa abaixo, ficou conhecida como o Corredor Polonês. Hitler, com sua sede de vingança, não deixaria isso passar em branco.

ii-guera-mundial-4

Os 4 passos nazistas antes da 2° Guerra Mundial. Imagem: Internet.

.

No dia 3 de setembro de 1939, Inglaterra, França, Austrália e Nova Zelândia declararam guerra a Alemanha. Começa a 2° Guerra Mundial, maior conflito de todos os tempos, que perdurou até agosto de 1945.

Blitzkrieg

É o termo alemão para guerra relâmpago. Consiste em um ataque maciço, de forma rápida e surpreendente, deixando o oponente sem condições de organizar suas defesas. Esta tática militar foi criada pelo general Erich von Manstein.

8037675_orig

Foto de 1940 mostrando uma Blitzkrieg. Imagem: Internet.

.

Preparando seu exército desde que chegou ao poder (1933), os nazistas agiram com enorme velocidade e brutalidade, dominando quase toda a Europa.

Entre setembro de 1939 e dezembro de 1941, a ação coordenada entre infantaria,  blindados e aviação, consolidou a vantagem esmagadora de Hitler.

Hitler's triumphant tour of Paris, 1940 (1)

Hitler e a alta cúpula Nazista, vitoriosos em Paris (França), 1940. Imagem: Internet

Além da impressionante supremacia alemã, o ano de 1941 marcou dois importantíssimos capítulos da 2° Grande Guerra:

Operação Barbarossa

Em meados de 1941, Hitler resolveu romper o acordo Ribentropp-Molotov, que previa a não agressão entre a Alemanha e a URSS. Tema da charge inicial em nosso texto.

Muitos acreditam que a ideia de atacar o gigante comunista foi um grande erro estratégico, porém, os alemães precisavam dos fartos recursos naturais da URSS para enfrentar o que viria pela frente. Hitler sabia que os norte-americanos, ainda fora do conflito, entrariam mais cedo ou mais tarde para ajudar seus antigos aliados.

A ideia era dominar Moscou antes da chegada do inverno, em dezembro. Dito isso, o ataque teve início em 22 de junho de 1941, durante o verão no hemisfério norte.

0328MC25

As 3 frentes da invasão nazista. Imagem: Internet.

.

Simplesmente 3,9 milhões de soldados alemães penetraram em território soviético, divididos em 3 grandes grupos. Pelo norte o objetivo era conquistar Leningrado (atual São Petersburgo), pelo centro chegar a Moscou (capital), enquanto pelo sul o objetivo era dominar os férteis campos de trigo da Ucrânia.

Acuado, Stalin ordenou que seu exército recuasse, queimando tudo que pudesse ser usado pelos alemães como suprimentos. A política de terra devastada surtiu efeitos e a medida que os nazistas penetravam o gigante soviético, o acesso a alimentos e armamentos ficava mais difícil.

Entre novembro  e dezembro, a  Wehrmacht (forças armadas alemãs) estavam cercando Leningrado. Moscou, um dos alvos prioritários, já sentia o cheiro dos alemães, que estavam em seus subúrbios.

De repente, os primeiros flocos de neve começaram a cair, era o “general” inverno. A partir de então, os nazistas não avançaram mais.

654px-Second_world_war_europe_1941-1942_map_en[1]

Tamanho máximo da Alemanha Nazista em azul. França ocupada e a poucos Km de Moscou (URSS). Portugal, Espanha e Suíça eram neutros.  Dezembro de 1941. Em vermelho os aliados. Imagem: Internet.

.

Despreparados para um inverno com temperaturas menores que 10 graus negativos, 250 mil alemães pereceram, além do fato de seus equipamentos não funcionarem em um ambiente tão hostil.

14seie

Após o degelo, o problema foi a lama, que paralisou novamente as tropas nazistas. Imagem: Internet.

.

Pearl Harbor

Simultaneamente ao front oriental europeu, outro fato decisivo ocorreu em dezembro de 1941.

O Japão, aliado dos alemães, estava determinado a dominar todo Sudeste asiático e parte do Oceano Pacífico. Porém, entre o Japão e seus alvos, existia um território primordial para as suas pretensões, as Filipinas. O detalhe é que este território, neste momento da história, está sob o domínio dos EUA.

ffff

O mais esperado era um ataque Japonês (vermelho no mapa) as Filipinas (círculo negro). Mas o ataque foi na distante Pearl Harbor (círculo vermelho) . Imagem: Internet.

.

Sabendo que uma agressão as ilhas Filipinas resultaria em um contra ataque norte americano, os japoneses se anteciparam. Na manhã do dia 7 de dezembro de 1941, perpetraram um ataque maciço a Pearl Harbor, porto norte americano localizado no Havaí, onde estava estacionada a frota do Pacífico da Marinha dos Estados Unidos da América, além de sua força aérea.

O ataque foi devastador com 21 navios e 347 aviões destruídos, matando cerca de 2.403 pessoas e ferindo outras 1.178.

106837-370x270-1

Imagem de um navio norte americano destruído pelo ataque nipônico. Imagem: Internet.

.

No dia seguinte, o presidente Franklin Delano Roosevelt foi ao congresso e fez uma declaração histórica pedindo a aprovação para a entrada dos EUA na guerra, obviamente acatada.

Veja o vídeo e a transcrição da declaração no site do Museu Norte Americano do Holocausto. 

Próximo texto

Em nosso quarto post sobre o assunto, abordaremos a continuação do conflito no front oriental, a batalha de Stalingrado,  a mais sangrenta da 2º Guerra Mundial. Em seguida veremos o Dia D e a entrada decisiva dos EUA na Europa, imperdível!

Espero ter aumentado seu conhecimento.  Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 06.04.2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *