113. 2º Guerra – Sombrios Capítulos Finais

Como observado no último texto, a Alemanha estava sendo esmagada pelos soviéticos e norte-americanos. O Eixo, aliança entre Alemanha, Itália e Japão, estava próximo do colapso. Nazistas e aliados estavam sendo perseguidos, presos e assassinados.

A Morte de Benito Mussolini

No final de março de 1945, italianos contrários a doutrina fascista conquistaram a cidade de Milão. No dia 28 de abril, Mussolini, líder deposto da Itália e maior aliado de Hitler, tentou fugir para a Suíça. No caminho, teve seu comboio interceptado. Ao reconhecerem o “Duce”, como o ex-líder era conhecido, imediatamente o fuzilaram, assim como sua amante Clara Petacci.

download

Mussolini e Hitler, os dois maiores ícones do Nazi-fascismo. Imagem: Internet.

.

Os corpos dos dois foram levados a Milão e jogados no meio da praça de Loreto. Milhares de pessoas foram ver os restos mortais do ditador. Depois, foram dependurados de cabeça para baixo.

O site youtube apresenta a filmagem do acontecimento, mas por serem cenas fortes, não trouxemos para o blog. Verifique a indicação etária e a real necessidade de ver ou não.

Morte de Hitler

Em abril de 1945, vendo a chegada iminente dos soldados de Stalin em Berlim, a situação no bunker de Hitler era tensa.

bunker

Planta do Bunker de Hitler, onde ele supostamente viveu seus últimos dias. Imagem: Internet.

.

A fortificação fora construída embaixo dos jardins da chancelaria e tinha como função primordial proteger o alto escalão nazista.

O inevitável aconteceu. Um milhão de soldados soviéticos entraram na capital alemã por todos os lados. As últimas forças nazistas tentaram resistiram bravamente, a ponto de causar 300 mil baixas aos comunistas. Mas a derrota era irreversível.

A última filmagem de Hitler, em seu aniversário no dia 20 de abril, foi recebendo e cumprimentando jovens alemães, garotos ainda, que faziam a defesa da cidade. Confiram no site Youtube. 

O melhor filme a retratar os últimos momentos do líder nazista se chama “A queda – as últimas horas de Hitler”. Indispensável para quem se interessa pelo assunto.

21026205_20130810133902331

Veja o filme completo no site Youtube.

.

Segundo testemunhas que estavam no bunker, Hitler teria se recusado a fugir de Berlim, naufragando junto ao seu barco. No dia 29 de abril,  em sua última reunião, o líder nazista se despediu de todos.

No dia 30 de abril, dois dias depois da morte de Mussolini e abalado pelo que aconteceu a seu aliado, se trancou em um quarto com Eva Braun e deu um tiro em si mesmo.

Foi encontrando morto, baleado na cabeça. A arma  estava em seu colo. Sua companheira, havia tomado uma pílula de cianureto e também não apresentava sinais vitais.

4379e__article-2617784-1D7E320900000578-870_634x644

Soldado soviético dentro do bunker de Hitler. Veja mais imagens do local no site Just Interior

.

Em 2013 morreu a última pessoa presente no esconderijo de Hitler naquele dia. O nazista de 93 anos foi fiel ao Fuhrer até o último minuto. Veja a reportagem completa no site G1. 

Teorias conspiratórias

Várias teorias afirmam que Hitler não morreu no bunker, tendo fugido para outros locais. O Brasil figura com um dos possíveis abrigos, como divulgado em reportagem do site UOL.

A Argentina também pode ter sido o último refúgio do líder nazista, como mostrado em reportagem do Portal R7. 

Series televisivas e livros exploram bastante este tema. O Canal History Channel fez um completo documentário sobre a suposta fuga do ditador nazista, confiram. 

Tudo isso, por enquanto, não passa de hipóteses não comprovadas historicamente. Mas chama nossa atenção com certeza, já que o corpo do ditador nunca foi encontrado.

O relato oficial é que seus restos mortais foram incinerados para se evitar a repetição do que ocorreu a Mussolini. Nesse ponto, Adolf obteve sucesso, não existem imagens de seu cadáver, apesar de algumas fotos falsas permearem a internet.

A rendição alemã

Com a morte de Hitler, a rendição alemã era inevitável, e aconteceu duas vezes.

Em 7 de maio de 1945, na cidade francesa de Reims, foi assinada a capitulação nazista  pelo general Alfred Jodl, chefe do alto comando da wehrmacht. O acordo teria efeito a partir de 23:00 de 8 de maio.

general-alfred-jold-assina-os-termos-de-rendicao

Alfred Jodl, assinando os termos da 1º Rendição nazista. Imagem: Internet.

.

Os soviéticos  não ficaram nada satisfeitos, pois o acordo foi assinado no front ocidental do conflito. Depois de quase 4 anos lutando contra os nazistas na Europa, queriam uma assinatura em Berlim, ocupada por tropas comunistas.

Sem querem contrariar Stalin, os aliados aceitaram e outra cerimônia ocorreu, na  administração militar soviética em Berlin, Karlshorst, atual Museu Alemão-Russo Berlin-Karlshorst.

alemanha10

Wilhelm Keitel, assinando a rendição frente aos soviéticos. Imagem: Internet.

.

No dia 9 de Maio de 1945, o Marechal alemão Wilhelm Keitel assinou a rendição perante Georgi Shukov, representante soviético.

Tanto Jodl quanto Keitel foram, posteriormente, julgados e condenados a forca pelo Tribunal de Nuremberg¹. 

Berlim

Bandeira da URSS sendo hasteada no Reichstag ( Parlamento alemão) em Berlim. A foto da capa é uma reprodução desta foto original. Imagem: Internet.

.

A foto acima é uma das mais famosas do mundo e representa o fim da 2º Guerra Mundial na Europa.

Importante: A participação da URSS no conflito foi primordial e decisiva. Para cada soldado norte americano morto, 80 soviéticos sucumbiram, somando um total de 26 milhões de vidas perdidas. Entre as perdas, 17 milhões eram civis. 

Um vídeo, extraordinariamente interessante, mostra o número de baixas por país durante a 2º Guerra. Confira no site Megacurioso. 

O triste capítulo final

O Nazismo se rendeu e a guerra na Europa chegou ao fim. Porém, ainda teve um último capítulo, um dos mais tristes da história da humanidade.

Os EUA ainda lutavam, desde o ataque a Peral Harbor, contra o Japão, que insistia em não se render. A guerra no Pacífico foi feroz, cerca de 6 milhões de militares morreram.

No site Wikipédia existe uma narração completa dos fatos ocorridos, com detalhes das principais batalhas como Midway e a famosa  Iwo Jima. Esta última, inclusive, imortalizou uma foto dos soldados norte-americanos hasteando a bandeira do país no alto do morro mais alto da ilha, demonstrando a difícil conquista do território.

lflage

Célebre foto da vitoria norte americana em Iwo Jima. Veja o vídeo do hasteamento da bandeira no site Youtube.

.

Para definir o conflito,  EUA teriam que invadir o Japão por terra, o que, segundo os especialistas, geraria um milhão de mortos entre os norte-americanos e outros milhões de japoneses.

Em agosto de 1945 surgiu uma nova opção. O projeto Manhattan² havia testado com sucesso um artefato atômico. Em detrimento a uma intervenção militar em solo japonês, o presidente Harry Truman³ preferiu a nova e impressionante invenção.

No dia 6 de agosto, uma bomba atômica de urânio denominada Little Boy foi lançada sobre Hiroshima. O Japão novamente se recusou a se render.

No dia 9 de agosto uma nova bomba, de nome Fat Man foi lançada sobre a cidade de Nagasaki. Mulheres, crianças, idosos, um total de cerca de 200 mil pessoas morreram pelos efeitos imediatos das explosões.

O Japão então se rendeu.

nagasaki-hiroshima-blasts

Cogumelos atômicos de Nagasaki e Hiroshima. Imagem: Internet.

.

A maior guerra da história da humanidade não poderia ter um final mais assustador.

Espero ter aumentado seu conhecimento.  Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

1 – Tribunal de Nuremberg:  Constituiu numa série de tribunais militares, realizado pelos Aliado, depois da Segunda Guerra Mundial. A cúpula nazista foi julgada por crimes de guerra. Ocorreram na cidade de Nuremberg, Alemanha, entre 20 de novembro de 1945 e 1º de outubro de 1946.

2- Projeto Manhattan: foi um projeto de pesquisa e desenvolvimento que produziu as primeiras bombas atômicas durante a Segunda Guerra Mundial. Foi liderada pelos Estados Unidos, com o apoio do Reino Unido e Canadá.

3 – Truman: Saiba mais sobre o presidente que autorizou a bomba atômica no site Ópera Mundi. 

4 – Brasil: A participação brasileira na 2°  Guerra foi tema em nosso blog, confiram.

Publicado em 20.04.2016

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *