122. Óleo Diesel ⇓ x Biodiesel ⇑

Vivemos em um mundo dependente do petróleo. Cerca de 34% de toda energia utilizada pelos humanos são provenientes de derivados do óleo negro. Somando a isso o carvão mineral (30%) e o gás natural (24%), combustíveis que também irão se esgotar em algumas décadas, o percentual chega a 88%.

É um absurdo ainda dependermos tanto de combustíveis fósseis e poluentes.

GRAFICO_MUN

Matriz energética mundial. Imagem: Internet.

.

O terrível óleo diesel

Este combustível recebeu este nome em homenagem ao engenheiro alemão Rudolf Diesel, que inventou um meio mecânico para explorar este derivado do petróleo.

idieser001p1

Rudolf Diesel, inventor do motor a diesel. Saiba mais sobre ele no site Wikipédia. 

.

Carros movidos a diesel possuem uma mecânica muito mais simples. São motores que permitem a ignição por compressão, dispensando o uso de velas e todo sistema elétrico envolvido na produção de centelhas. Trabalha em baixa rotação e alta compressão, o que da muita força ao motor. Por isso são utilizados em veículos pesados que necessitam de torque como caminhões, ônibus e caminhonetes, além de locomotivas, navios e máquinas de grande porte.

.

O

O diesel comercializado no Brasil é um dos mais poluentes do mundo. Veja a reportagem completa no site do Estadão.

.

A maior parte das cargas do Brasil são transportadas por rodovias através dos caminhões e carretas. Isso mantém o diesel como o derivado de petróleo mais utilizado no Brasil (39%), superando a gasolina (16%). Veja o Gráfico:

.

Quando o assunto é ecologia o diesel é o grande vilão. Em relação a gasolina, motores movidos com este óleo produzem 7 vezes mais poluentes nocivos a saúde. Veja a reportagem completa no site da Revista Veja.

Para diminuir este problema, nas últimas décadas vem crescendo bastante o uso de matérias orgânicas como fonte de energia. Damos o nome a esse conjunto energético de Biomassa. Etanol, biogás (tema do próximo texto) e biodiesel, são exemplos desta nova matriz energética.

Biodiesel

É um óleo  produzido a partir de uma variedade enorme de plantas, tendo como grande função a substituição total ou parcial do óleo diesel.

No Brasil, misturamos biodiesel ao diesel comum em uma proporção que já esta chegando a 7%, sem afetar o consumo e desemprenho dos veículos. Como é uma mistura, intencionalmente chamamos de B-7 (do inglês Blend). Quanto maior a quantidade do óleo renovável, maior o número. Se a mistura for 15% ele é o B-15, e assim sucessivamente, até chegar ao  biodiesel puro (100%), conhecido como B-100.

Um veículo a diesel precisa de adaptações para andar com misturas maiores de biodiesel (acima de 20%), mas as pesquisas estão avançando muito neste sentido, para permitir uma presença cada vez maior do óleo renovável.

A tendência é que com o tempo, o biodiesel ganhe cada vez mais espaço em relação a tradicional energia fóssil.

Em março de 2016, a presidente Dilma sancionou a lei que aumenta para 8% a mistura da energia alternativa no diesel até 2017, podendo chegar a 15% nos próximos anos. Veja reportagem completa no site G1. 

Isso é um ponto muito positivo pois o biodiesel polui infinitamente menos, além de diminuir o consumo de um combustível fóssil. Por ser biodegradável, não-tóxico e praticamente livre de enxofre e aromáticos, é considerado um combustível ecológico.

Matérias primas

Outro importante ponto positivo do biodiesel é a infinidade de plantas que podem ser utilizadas para a sua produção. Caroço de algodão, amendoim, dendê, girassol, milho, soja, mamona, babaçu, pinhão manso, entre outros. Até mesmo  gorduras animais, resíduos gordurosos de fritura e esgoto sanitário são matérias primas para o combustível.

A maior parte do biodiesel no Brasil é produzido a partir da soja (68%). A gordura bovina representa 22%. Dados 2013. Fonte: Site ProjBiodiesel.

.

Pontos negativos

Obviamente, como toda fonte de energia, o biodiesel também tem seu lado adverso.

Caso ocorra um uso em larga escala, chegando ao B100, ou próximo disso, necessitaremos de enormes plantações para produzir o necessário. Países como o Brasil, com parca fiscalização de suas florestas, poderão ter redução sensível das mesmas. As matas poderão dar lugar a agricultura, piorando a situação ecológica do planeta.

Outra importante questão é a competição que os vegetais geradores do biodiesel provocarão com a agricultura alimentar. Áreas que hoje produzem alimentos poderão migrar para a produção do combustível, causando escassez e alta nos preços de produtos essenciais.

Próximo Texto

Em nosso próximo post abordaremos outra interessante biomassa, conhecida como biogás, o gás que vem do lixo. Imperdível!

Espero ter aumentado seu conhecimento.  Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 15.06.2016

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *