10. O Fim de uma Bandeira Histórica!

APOIO : Colégio Cotemig

Em minha última publicação, expliquei  o conceito de  Reino Unido, porém,  em 2014, ele quase diminuiu. Sempre existiu, principalmente por parte dos escoceses,  a vontade de sair do Reino Unido e se tornar um país totalmente independente.

O Dilema

No ano passado, esse desejo foi colocado a prova. Aconteceu na Escócia, em setembro de 2014, um plebiscito, a pergunta era se o país deveria sair do Reino Unido. A resposta poderia ser SIM (para sair) ou NÃO (pela manutenção).

O país estava dividido,  mas a maioria preferiu continuar no Reino Unido,  provavelmente motivada pelo conforto que a união com a Inglaterra proporciona, principalmente nos aspectos políticos, econômicos e militares.

Fonte: BBC Brasil

Plebiscito Escócia
Fonte: BBC Brasil.

.

A Luta Histórica

O comparecimento de 84,59% dos eleitores, nos mostra a importância do assunto, ainda mais com o baixíssimo número de votos nulos e brancos.

O finado William Wallace (retratado no filme Coração Valente) deve estar se revirando no túmulo desde o resultado. Wallace foi o grande expoente da luta escocesa contra os ingleses.

Como nem sempre os seres humanos sabem perder, brigas se espalharam pelas ruas de Glasgow, dando trabalho para a polícia.

Grupos pró e contra independência entram em conflito na George Square, em Glasgow, na Escócia (Foto: Reuters/Cathal McNaughton)

Grupos pró e contra independência entram em conflito na George Square, em Glasgow, na Escócia
(Foto: Reuters/Cathal McNaughton).

.

A Mudança

Graças a permanência da Escócia, a bandeira icônica  do Reino Unido não necessitará de mudanças.

A famosa bandeira do Reino Unido (Union Flag) é uma junção das bandeiras da Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte. O País de Gales, 4º membro,  não esta representado na bandeira, o que causa algum pesar entre seus habitantes.
uk-01

As junções que deram origem a bandeira do Reino Unido. Imagem: Internet

.

Caso a Escócia ficasse fora do Reino Unido, o azul da bandeira, existente desde 1606, seria retirado? Outro modelo seria criado? Uma situação pra lá de interessante para países com tamanha cultura e história.

Fato Interessante

Vou usar parte do meu texto 130 para explicar algo surreal:

“Por causa deste sentimento xenófobo, o Partido Conservador britânico, liderado pelo primeiro-ministro David Cameron, incluiu no programa eleitoral de 2015 a renegociação do papel britânico na União Europeia

Vencedor, cumpriu sua promessa, e um referendo ocorreu em 23 junho de 2016 no Reino Unido para decidir se a população pretendia permanecer ou sair da União Europeia.

Por mais de 1,2 milhão de votos venceu a saída do bloco. Brexit é a junção das palavras British (Grã-Bretanha) e Exit (saída em inglês). Neste caso, a  Grã-Bretanha representa figurativamente o Reino Unido.

Resultado apertado, 51,9% votaram a favor da saída, enquanto 48,1’% foram contra.”

Sabem o que chama atenção, quando os escoceses votaram por permanecer no Reino Unido, vários deles optaram por este voto para permanecer na União Europeia, já que a separação da Inglaterra poderia render a saída da Escócia do bloco.

Porém, logo depois, o Reino Unido votou pela saída da UE, mesmo com a Escócia votando pela permanência. Situação inusitada.  Se na votação pela permanência no Reino Unido o Brexit já estivesse posto, tenho certeza que hoje a Escócia seria um país independente.

Na próxima publicação, fechando a trilogia britânica,  veremos como o Reino Unido é representado no esporte. Muita curiosidade chegando!

Espero ter aumentado seu conhecimento. Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 25.02.2015

Revisado em 09.09.2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *