132. Blocos Econômicos: NAFTA , CEI e APEC

Nossos 4 últimos textos abordaram os  blocos econômicos, importantes tratados firmados por diversos países espalhados por todo mundo. Este post finaliza o assunto, trazendo mais algumas interessantes uniões.

Antes, é necessário que nossos leitores entendam as graduações possíveis em termos de blocos econômicos, tema abordado em nosso blog, no texto 128.

_________________________________________

044f1e3e884fb7fd879552170ccfa4caNAFTA

North American Free Trade Agreement (Tratado Norte-Americano de Livre comércio).

Teve início quando, no ano de 1988, os EUA firmaram com o Canadá, seu vizinho ao norte, um acordo bilateral de livre circulação de mercadorias. No mês de agosto de 1992 entrou o México, formalizando o bloco, que entrou em funcionamento oficialmente em 1994.

Analistas favoráveis ao bloco afirmam que ele foi muito importante para a economia dos 3 países. Empresas norte-americanas se instalaram no México, ficando mais competitivas no cenário global, explorando a mão de obra barata em seu vizinho subdesenvolvido. Já os mexicanos foram favorecidos pela geração de empregos e incremento industrial.

Por outro lado, contrários ao bloco indicam a total dependência do México em relação a economia norte-americana. O poderoso vizinho representa o maior destino das exportações do país e o controle sobre as transnacionais instaladas em solo mexicano.

Existe um famoso refrão: “Pobre México: tão longe de Deus e tão perto dos Estados Unidos”

O primo rico, Canadá, também sofre com essa dependência dos EUA.

É um bloco que está condenado a não subir de nível, já que, tanto EUA quanto Canadá, não tem interesse em aprofundar a  integração com o México, principalmente em relação a livre circulação de pessoas.

Em outubro de 2018 foi anunciado uma enorme reformulação no bloco, que passou a se chamar USMCA. Dessa forma, por pressão de Donald Trump, os EUA saíram com vantagens maiores, confiram no site da Revista Exame. 

chappatte-23

Charge bastante interessante criticando o tema de nosso texto. Deixo para meus leitores a interpretação. Imagem: Internet.

.

Esse amor e ódio entre os vizinhos gera um fenômeno interessante. EUA e México são grandes parceiros econômicos, mas rivais quando o assunto é migração. Cogita-se até a construção de um muro entre os dois “sócios”. Surreal!

_________________________________________

SNG

CEI

A Comunidade dos Estados Independentes é um bloco criado no ano de 1991, tendo como membros originais 11 das 15 ex-repúblicas que formavam a URSS.

Atualmente são 9 membros: Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão, Moldova, Federação Russa, Tajiquistão, Uzbequistão e Ucrânia. A Geórgia e o Turcomenistão não são mais membros plenos.

Qualquer bloco que tenha a Rússia é importante, tanto pelo lado militar quanto pelos recursos energéticos desta potência (gás natural, carvão mineral e petróleo).

500px-CIS_Map.svg

Os países membros da CEI. De rosa, mais acima, a Ucrânia, país que esta passando por graves problemas internos e abaixo o Turcomenistão, que abandonou o bloco. Imagem: Internet.

.

É uma área de livre comércio, apesar de terem a expectativa de um dia centralizarem as forças armadas e adotarem uma moeda comum, o Rublo russo.

A ideia do bloco é bastante lógica. Quando formavam um único país, todas estas repúblicas comercializavam entre si, criando uma interdependência. Ao se tornarem independentes, nada mais compreensivo , que, de alguma forma, permaneçam integrados.

1992 - Olimpíadas de Barcelona

A CEI liderou o quadro de medalhas em Barcelona 1992, com 45 ouros. Imagem: Internet.

.

Inclusive, os membros deste bloco participaram de uma olimpíadas juntos, no ano de 1992, já que a URSS havia se desintegrado um ano antes, ficando difícil uma reorganização das modalidades em tão pouco tempo.

_________________________________________

APEC Logo_jpg_vertical300dpi

A Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico teve início em 1989, quando ainda eram fóruns de cooperações econômicas.  A partir de 1994, realmente se firmou como bloco, tendo como objetivo a livre circulação de mercadorias entre os membros.

Ainda está dando seus primeiros passos no sentido da integração. Inúmeras barreiras alfandegárias ainda existem entre os membros. Quando a zona de livre comércio estiver em pleno funcionamento, caso isso ocorra, será, de longe, o maior bloco econômico do planeta.

Seus números impressionam. Juntos, seus membros respondem por 33% da população mundial e metade do PIB do planeta. Somado ao seu rival econômico, a União Europeia, praticamente dominam o cenário comercial do mundo.  Quem não estiver inserido em um desses dois blocos, caso do Brasil, estará renegado a um segundo plano em termos econômicos internacionais.

mapa-da-apec

Mapa com os membros da APEC. Imagem: Internet.

.

Os países membros da APEC são, em ordem alfabética: Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Indonésia, Japão, Coreia do Sul, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Peru, Filipinas, Rússia, Cingapura, Tailândia Vietnã e Estados Unidos, Taiwan e Hong Kong¹. 

Destacamos em vermelho as grandes potências do grupo. O bloco simplesmente contém as 3 maiores do planeta, EUA, China e Japão. Isso também dificulta uma maior integração, já que, empresas dessas nações disputam os mesmos mercados.

Outro complicador é a barata mão de obra chinesa, que, por enquanto, inviabiliza um acordo de diminuição de impostos para produtos produzidos lá. Com as atuais taxas alfandegárias eles já são baratos, imaginem sem.

Outros aspectos como a área da saúde, investimentos e tecnologia, também fazem parte da cooperação mútua entre os membros.

Outros Blocos

Em relação ao Brasil abordamos os principais blocos, assim como os mais poderosos do planeta. Existem uma infinidade de outros acordos pelo mundo, que, merecem de nós, pelo menos uma menção, para não delongarmos demais este assunto:

399

CAN – COMUNIDADE ANDINA

Antigo Pacto Andino, foi criado em 1969 para permitir maior integração cultural e econômica entre seus membros: Colômbia, Bolívia, Peru e Equador. Juntos, se tornaram mais fortes para competir externamente.

A UNASUL, tema de nosso último texto, basicamente é uma fusão do Mercosul com a Comunidade Andina. Suriname, Guiana e Chile completam o clube.

_________________________________________

ASEAN-Emblem

A Associação das Nações do Sudeste Asiático (Association of Southeast Asian Nations) foi criada em 1967, para fomentar  o desenvolvimento econômico e a estabilidade política da região. Alguns desses países são considerados os Novos Tigres Asiáticos.

Tem como membros: Brunei Darussalam, Camboja, Cingapura, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Myanmar, Tailândia e Vietnã.

_________________________________________

Main

SADC

A Southern Africa Development Community (Comunidade para o Desenvolvimento do Sul da África) é uma comunidade criada em 1992, para maior integração econômica e estabilização política desta complicada região.

Tem como membros: África do Sul, Angola, Botswana, República Democrática do Congo, Lesoto, Madagascar, Malaui, Maurício, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue.

_________________________________________

Zentralamerikanische_Foederation

MCCA

Mercado Comum Centro-Americano, criado em 1960, em um período bastante turbulento na América Central. O bloco tem como objetivo chegar ao nível máximo, criando um Mercado Comum e  unificando monetariamente os membros.

Participam do bloco: Costa rica, Nicarágua, Guatemala, Honduras e El Salvador.

_________________________________________

caricom-logo

A Comunidade do Caribe (Caribbean community) foi criada em 1973 para incrementar as relações econômicas entre os países do Caribe.

São membros: Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Dominica, Granada, Guiana, Haiti, Jamaica, Montserrat, Santa Lúcia, São Cristóvão e Neves, São Vicente e Granadinas, Suriname e Trinidad e Tobago.

Espero ter aumentado seu conhecimento. Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

1 – Atualmente Hong Kong pertence a China, porém, por ter estado por mais de um século sob o domínio britânico, é uma cidade  bem ocidentalizada, com certa autonomia em relação ao governo de Pequim.

Publicado em 24.08.2016

3 comments to “132. Blocos Econômicos: NAFTA , CEI e APEC”
  1. Como sempre preciso e profundo seus textos, Professor! Salvo engano, nos jogos olímpicos de Barcelona 1992, os países da CEI competiram em bloco. Como e por que isso ocorreu? Gostaria que discorresse ainda sobre a ALCA que teve Belo Horizonte como sede de um de seus encontros preliminares na segunda metade da década de 1990. Esse bloco foi adiante? O que representa ou representou? Forte abraço!

    • A ALCA esta presente em meu texto anterior. É um bloco que não foi para frente, já que o medo da concorrência com a indústria norte-americana inviabilizou a concretização do mesmo.
      A CEI disputou uma olimpíadas sim, e foi Barcelona 1992. Isso ocorreu pelo fato da URSS ter se dissolvido um ano antes, então ainda estava obscuro o futuro dos países, além do fato de muitos esportes coletivos terem membros de várias repúblicas, ficando muito em cima para uma nova reorganização.
      Abraço Nivaldo e continue sempre acompanhando nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *