22. Chernobyl 1986

No ano de 1986, na extinta União Soviética, ocorreu, o que é considerado até hoje, o maior desastre nuclear de todos os tempos, conhecido como o “Acidente de Chernobyl”.

Chernobyl

Chernobyl, é uma cidade da república soviética da Ucrânia (hoje independente e envolvida em várias questões geopolíticas, territoriais e econômicas), muito próximo da divisa com a Bielorússia (Belarus). No noroeste da cidade estava localizada a Usina Nuclear de Chernobyl.

chernobyl-disaster-location-map

Localização de Chernobyl, na Ucrania, quase divisa com Bielorrússia. Imagem: Internet

.

O termo Tchornobyl (também transliterada como Čornobyl’) pode ter surgido a partir da união das palavras чорний (tchorny, “preto”) e билля (billya, “grama” ou “folhas”), portanto, pode significar grama preta ou folhas pretas. (Fonte: Wikipedia)

A cidade de Chernobyl, no entanto, não era a moradia dos funcionários da usina, para isso, foi criado um assentamento mais próximo, com o nome de Pripryat.

Energia Atômica

Desde o domínio da energia nuclear pelos seres humanos a construção de usinas, para geração de energia elétrica, tem sido muito comum e, até hoje, mesmo com a ocorrência de acidentes e o despreparo para eles, continuam sendo criadas e utilizadas.

Do total de energia gerado pelo mundo hoje, 6,5%  é nuclear, em termos de energia elétrica, o percentual sobre para 16%. Em  2009, estavam em funcionamento 210 usinas nucleares, em 31 países do mundo.

Acidente

No ano de 1986, os operadores da usina foram fazer um teste. A intenção inicial era observar o comportamento do reator nuclear quando utilizado com baixos níveis de energia.  Em determinado momento do teste, o reator superaquecer e explodiu, espalhando uma quantidade de radiação 400 vezes maior que a das bombas de Hiroshima e Nagasaki. Como a União Soviética era um país muito fechado, não se sabe exatamente o que deu errado, o número real de vítimas e os resultados.

Usina Chernobyl - Vista AéreaImagem: http://notícias.r7.com

Usina Chernobyl após o acidente – Vista Aérea
Imagem: http://notícias.r7.com

.

A principio, o governo soviético não divulgou absolutamente nada. Passados alguns dias, países da Europa começaram a detectar um aumento nos níveis de radiação e organizações internacionais pressionaram a ex-URSS e, então, poucas informações começaram a ser divulgadas, assustando o mundo inteiro pela dimensão do acidente.

Mapa mostrando a área propagação da radiação de Chernobyl. Toda a Europa foi afetada de alguma maneira. Imagem: internet

.

O Day After de uma Tragédia

Diante do desastre, o governo soviético mobilizou uma força de 600 mil pessoas para limpar a região, mesmo assim, o estrago foi grande. Várias dessas pessoas mobilizadas apresentaram problemas relacionados a radiação depois do ocorrido. Após as medidas iniciais, um sarcófago foi construído ao redor do reator, promovendo seu isolamento do lado exterior. Hoje, uma nova redoma esta sendo construída para substituir a inicial.

Chernobyl nuclear plant2.jpg

Sarcófago de concreto construído para confinar o reator que explodiu. Mais de 400.000 metros cúbicos de concreto e 7.300 toneladas de estrutura metálica foram utilizados durante a construção. Fonte: Wikipedia

.

O número oficial de mortes naquele dia foi de 31, pequeno para um acidente de tamanha magnitude. A questão é descobrir a verdade, já que, tanto União Soviética no passado, quanto a Rússia, principal herdeiro das informações, são países bastante fechados e com informações reduzidas e controladas.

Cidade abandonada de Pripyat, a 9ª cidade nuclear criada pela União Soviética, fundada em 4 de Fev. de 1970, hoje abandonada. Imagem: Internet

.

Segundo informações da ONG  Greenpeace, o acidente acabou provocando a morte, por câncer, de 93 mil pessoas, muitas delas longe da região de Chernobyl. Além do incontável número de descendentes das pessoas afetadas, que nasceram com anomalias espantosas.

Segundo a ONU, no futuro, 4.000 pessoas ainda morrerão por causa do acidente. São pessoas que já nasceram deformadas porque seus antepassados foram expostos a nuvem radioativa. Algumas delas, estavam nas equipes mobilizadas para atuarem no acidente, evacuando cidades ou construindo o sarcófago de concreto.

Trabalhadores de Chernobyl sofreram e ainda sofrem com o acidenteImagem: htp://www.taringa.net

Trabalhadores que atuaram no acidente de Chernobyl sofreram e ainda sofrem com o acidente
Imagem: Internet

.

Desde 2011 é possível visitar o local de forma oficial, mas em um raio de até 50 Km de proximidade da usina. Existem agências de viagens que oferecem pacotes turísticos com visitas a áreas restritas. O governo de Kiev determina que estes pacotes são clandestinos e extremamente perigosos a qualquer ser humano.

Aqui no Brasil, um ano após Chernobyl, também tivemos um acidente radioativo, que será abordado no próximo texto, imperdível!

Espero ter aumentado o conhecimento de todos os leitores. Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 05.04.2015

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *