43. Disputa Por Gibraltar

Em nosso último texto mostramos que a Espanha possui dois territórios em pleno continente africano, e o pior, não abre mão deles. Existe um ditado que diz “aqui se faz, aqui se paga”, e é exatamente este o caso. O Reino Unido também possui um enclave  em pleno território  espanhol, o que causa mal-estar entre os dois governos.

O Território

Localizado na região sudoeste da Espanha,  Gibraltar é um território britânico ultramarino. O pequenino pedaço de terra possui 31 mil habitantes e  6,8 Km².  Possui o mesmo nome do famoso estreito, que separa a África e Europa.

É uma península, porta de entrada do Mar Mediterrâneo. Pelo fato de estar localizado em um local extremamente estratégico, Gibraltar pertence a Inglaterra desde 1704, que o utiliza como base aérea e importante porto.

 

http://www.bitsrojiverdes.org/wordpress/wp-content/uploads/2013/08/mapa-aguas-gibraltar.gif

Território de Gibraltar (rosa), localizada na Espanha, pertencente ao Reino Unido. Na África, na mesma cor da Espanha,  está Ceuta, cidade tema de nosso último texto. Imagem: bitsrojiverdes

.

Como o território é muito pequeno, a Inglaterra explora ao máximo seu espaço. O melhor exemplo é  o grande aeroporto construído, que atravessa toda a entrada da cidade. Só se entra no território atravessando a pista onde decolam e pousam aviões enormes.

http://2.bp.blogspot.com/-Stbtbzqh-iE/UPlcLEGBg_I/AAAAAAAAVhI/z9oSBJummBs/s1600/Gibraltar%2BAirport%2Bby%2B3DReid%2Band%2Bbblur%2BArchitecture03.jpg

Território de Gibraltar com seu enorme aeroporto, fechando a entrada do local. Imagem: Internet

.

A imagem abaixo mostra uma cena surreal, veículos parados no sinal, esperando um avião atravessar. Esse fato, somado ao belíssimo local estratégico, as margens do Mar Mediterrâneo, faz de Gibraltar, um destino turístico e econômico.

Veículos parados no sinal, esperando a travessia de um enorme avião comercial. Imagem: Internet

.

A Disputa

A história tem início com o Tratado de Utrecht, de 1713, quando a Espanha cedeu definitivamente Gibraltar ao Reino Unido. Durante o século XX, com o desmantelamento do império inglês, os espanhóis perceberam a possibilidade de reaver a região.

Em 1963, a Espanha já exigia perante a ONU a reintegração desta importante localidade. Desde então, as relações entre os espanhóis e britânicos se estremecem quando esse assunto vem a tona.

Em 2013 o problema renasceu quando o governo de Gibraltar resolver colocar uma série de blocos de concreto no mar, com o objetivo de criar recifes artificiais. O governo de Madri afirmou que isso seria uma estratégia para impedir que pescadores espanhóis lançem suas redes no mar em frente ao território.

Também acusando o território de lavagem de dinheiro, os espanhóis iniciaram um intenso bloqueio de veículos que se dirigem ao local.  Como a única saída terrestre de Gibraltar é pela Espanha, essa burocracia dificulta ao máximo a entrada e saída de pessoas. Essa foi uma forma de pressionar a região a se juntar a Espanha. Os habitantes e os turistas demoram horas para entrar em Gibraltar. As filas de automóveis são imensas.

 

http://news.bbcimg.co.uk/media/images/69124000/jpg/_69124255_69124254.jpg

Território de Gibraltar visto de outro ângulo. Ao fundo, ligando a península ao continente, a fronteira com a Espanha. Imagem: BBC

.

Em 2013 o governo espanhol anunciou que iria se juntar a Argentina (também briga com a Inglaterra pelas Ilhas Malvinas) e novamente levar a disputa até a ONU, ou até mesmo ao tribunal Internacional de Haia. Por sua vez, os britânicos ameaçam entrar com ações judiciais contra o endurecimento das fronteiras promovido pela Espanha.

Chief Minister Peter Caruana de Gibralar. Ao fundo, a população local em uma manifestação pró Reino Unido. Imagem: Internet.

 

Gozando de certa autonomia, através de vários referendos, o povo de Gibraltar rechaçou qualquer possibilidade de associação com a Espanha.  A imprensa inglesa, incluindo a revista The Economist, acusam o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, de elevar a tensão com o governo britânico para desviar o foco das acusações de corrupção que seu governo vem enfrentando. Os ânimos estão exaltados.

http://i2.wp.com/3.bp.blogspot.com/_ax5ZIdFoW1U/St2QmWkKObI/AAAAAAAAcgo/I-AnWZ6K3VM/s800/gibraltar-airport-runway-10.jpg

Mais uma foto mostrando os turistas esperando para atravessar a pista do aeroporto. Imagem: Internet.

.

Vamos acompanhar os acontecimentos, já que envolvem duas das maiores potências da Europa, Espanha e Inglaterra. Em relação à vontade espanhola, escrevo mais um ditado: “pimenta nos olhos dos outros é refresco”.

gibraltar-flag

Bandeira de Gibraltar. Fonte Internet.

 Curiosidade 1

Após conseguir se afiliar a UEFA¹ em 2013, separada do Reino Unido, Gibraltar estreou nas eliminatórias para a Eurocopa 2016 em 13 de junho de 2015. Perdeu de 7 x 0 para a Alemanha. Assim sendo, Gilbratar, com uma população em torno de 30 mil pessoas, é o filiado à UEFA com menor número de habitantes.

Curiosidade 2

Com uma lei tremendamente permissiva, Gibraltar vem se tornando a Meca das operadoras de apostas online. Em 2016 já eram mais de 30 sediadas no território. Essa artimanha vem alavancando a economia local. Saiba mais em ApostaX. 

Espero ter aumentado o conhecimento de todos os leitores. Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 17.06.2015

¹ UEFA – Sigla da entidade Union of European Football Associations (em inglês)

 

 

 

2 comments to “43. Disputa Por Gibraltar”
  1. Seu artigo revela falta de conhecimento fundamental sobre o contencioso de Gibraltar e o torna um apendice do Reino Unido, potencia colonialista em pleno seculo XXI, promotora da existencia de paraisos fiscais em antigas colonias. Regiões que tanto mal fazem a ecomia mundial mas que os ingleses lucram a custa delas.
    Uma observação – Ceuta e Melilla fazem parte da Espanha desde antes do Reino de Marrocos existir enquanto Gibraltar foi tomado durante uma guerra civil (guerra de sucessão) entre dois pretendentes ao trono espanhol e os ingleses invadiram Gibraltar em nome de um deles, que apoiavam, e apos a guerra não mais quiseram sair e la constituiram uma colonia que perdura ate hoje em plena Europa do seculo XXI, apesar de ambos paises serem membros da UE e da OTAN…

    • Obrigado pela contribuição. Mas Gibraltar é sim um apêndice do Reino Unido. Caso contrário existiria um forte movimento de independência, e não existe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *