170. Tipos de Mares

Em nosso último post abordamos os incríveis oceanos do planeta Terra. O texto de hoje trata dos mares, porções menores dos oceanos mais próximas dos continentes.

Segundo estudos oceanográficos existem mais de 60 mares em todo o mundo. Se contarmos as subdivisões existentes, esse número pode chegar a mais de 80.

O Mar de Azov, por exemplo, é um apêndice do Mar Negro. Se regiões assim forem consideradas, chegamos a quase 80 mares espalhados pelo mundo. Imagem: Internet

.

Isso é muito mais que os famosos dos “7 mares”, tão difundidos em contos do passado. Esse termo era muito utilizado na Idade Média, período em que grande parte do planeta Terra ainda era desconhecida. Acreditavam que só existiam, ou eram importantes, os mares Adriático, Arábico, Cáspio, Mediterrâneo, Negro, Vermelho e o Golfo Pérsico. Reza a lenda que essa expressão surgiu com o livro “As Mil e Uma Noites”, uma compilação de histórias tradicionalmente contadas no Oriente Médio.

Baías de grande porte e golfos, como o do México, também são considerados mares. Veja a lista completa com todos que se enquadram como tal segundo o site Wikipédia.

Os principais mares da Europa. Alguns deles estão enquadrados nos míticos 7 mares. Imagem: Internet

.

A cor dos mares depende da quantidade de sedimentos que recebe dos rios, além da interação de seu fundo com a radiação solar. Quanto mais clara for a areia e mais raso for o mar, também mais cristalina será sua coloração.

Dependendo de suas características geográficas, principalmente em termos de conexão com os oceanos, os mares podem ser divididos em 3 tipos:

1 – Mar Aberto ou Costeiro

Apesar de serem regiões mais reservadas em relação aos oceanos, os mares abertos possuem amplo contato com eles. Em alguns casos, somente um de seus lados está encostado na costa, estando os outros em contato direto com o oceano. 

Um exemplo de mar aberto é o do Caribe, também chamado de Antilhas, neste caso, mais envolto por terras.

O Mar do Caribe possuiu inúmeras conexões com o Atlântico. É um dos maiores do mundo com 2.834.290 km² . Imagem: Internet

.

 2 – Mar Interior, Mediterrâneo ou Continental

São mares com pequeno contato com os oceanos. Nestes casos, a conexão é feita por outros mares ou estreitos, estratégicos portais de entrada. Aproveitando a deixa, entre os mais famosos do mundo estão:

  • Estreito de Gibraltar: com 14,4 Km separa Europa e África (Espanha e Marrocos). O território que da nome a este estreito é alvo de uma disputa internacional entre Espanha e o Reino Unido, tema já abordado em nosso blog. Ele conecta o Mar Mediterrâneo ao oceano Atlântico.

O Mar Mediterrâneo é pura história, sendo um dos mais importantes do mundo. Está conectado ao Atlântico pelo Estreito de Gibraltar. Imagem: Internet

  • Estreitos de Bósforo e Dardanelos: Possuem as margens mais próximas entre os estreitos, com cerca de 1 Km em seu menor trecho. Ambos estão na Turquia e conectam o Mar Negro ao Mar Egeu, passando pelo Mar de Mármara.  A cidade de Istambul está localizada no Estreito de Bósforo, que separa Europa e Ásia, sendo a única cidade do mundo em dois continentes.

A esquerda o Mar Egeu, no centro o Mar de Mármara e a direita o Mar Negro. O Mar de Mármara está entre os estreitos, Dardanelos e Bósforo. Imagem: Internet

.

Existem inúmeros outros estreitos, confiram todos, incluindo suas larguras e profundidades, no site Wikipédia.

Alguns exemplos de mares interiores são o Negro, o  Vermelho e o  Mediterrâneo, que inclusive empresta seu nome a classificação.

Mar Vermelho, exemplo de mar continental. Ao sul, se comunica com o oceano Índico pelo estreito de Bab el Mandeb e o golfo de Áden. Ao norte, se comunica com o Mar Mediterrâneo pelo Canal de Suez. Imagem: Internet

.

 3 – Mares Fechados ou isolados

Como os próprios nomes já adiantam, são mares sem nenhum contato com os oceanos. Na verdade, eles são imensos lagos, mas por terem águas salgadas podem ser chamados de mares. O Cáspio é simultaneamente o maior lago e mar fechado do mundo. Pode parecer estranho mas é a realidade. Confira a lista completa no site Top 10+.

Acredita-se que esses corpos de água salgada já estiveram conectados a outros mares e oceanos, por isso a salinidade.

O Mar Cáspio é o maior lago do mundo. Imagem: Internet

.

Outro exemplo de mar fechado, muito famoso internacionalmente,  é o Aral, que praticamente já secou, em consequência da ação antrópica. Este desastre ecológico, considerado o maior já provocado pelos humanos, foi tema em nosso blog no texto número 15.

Não poderia ficar de fora do nosso texto o famoso Mar Morto, cheio de curiosidades. Primeiramente pelo fato de ser o ponto mais baixo da superfície terrestre. Como também está esvaziando, assim como o  Aral, suas margens estão cada vez mais abaixo do nível dos oceanos, sendo a maior depressão absoluta do mundo. Em 2014 o desnível já era de 426 metros.

Clique para ampliar. o Mar Morto é a maior depressão absoluta do mundo. Imagem: Internet

.

Outro fato que chama atenção é a sua salinidade, nove vezes maior que a dos oceanos para cada litro (35 gramas no Oceano contra 300 gramas no Mar Morto). Isso torna a vida impossível em suas águas, explicando a sua denominação. O máximo já encontrado foi alguma vida bacteriana, algo invisível aos olhos humanos. Saiba mais no site E-How. 

Turistas boiando nas águas super salgadas do Mar Morto. Imagem: Internet.

.

Com tanto sal, sua densidade é maior que a dos mares comuns, sendo possível boiar em sua superfície sem qualquer esforço. Uma multidão de turistas visitam suas águas todos os anos.

Marés

Curiosidades sempre presentes nas aulas são as marés, oscilações nos níveis das águas mar. Esses fenômenos ocorrem em função da atração gravitacional exercida pela Lua e pelo Sol sobre as águas. Mesmo a lua tendo uma massa inúmeras vezes menor que a do sol, por estar mais próxima da Terra exerce uma influência maior sobre o mar.

Nas luas Nova e Cheia as marés estão mais altas, influenciadas pelas gravidades da lua e do sol. Imagem: Internet

.

Espero ter aumentado seu conhecimento. Curta nossa página no Facebook e compartilhe nosso texto! Abraço do Clebinho!

Publicado em 03.07.2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *