36. Guerra do Vietnã. Uma Lição

No post anterior, os EUA haviam entrado oficialmente no conflito. Confiantes em uma vitória rápida e esmagadora, devido ao seu arsenal militar, que  serviria de lição para os comunistas.

Helicópteros das forças armadas dos EUA. Saigon, 1966. Foto: Henri Huet/AP

Helicópteros das forças armadas dos EUA. Saigon, 1966.
Foto: Henri Huet/AP

.

Pretexto

Qualquer nação que participe de  uma guerra apresenta algum pretexto. Serve para garantir apoio da opinião pública.

No Vietnã,  utilizaram um suposto ataque ao USS Maddox, destróier norte-americano. O ataque comunista teria ocorrido em agosto de 1964, ao largo da costa do Vietnam do Norte, no Golfo de Tonkin.

Em 2005, documentos liberados pela Agência Nacional de Segurança (ANS), mostrou que nesse dia não houve nenhum ataque a barcos americanos. Esses pretextos para entradas em guerra, algumas vezes são desmascarados com o tempo, através de trabalhos de jornalismo investigativo.

Para visualizar imagens da mobilização norte-americana, indico o blog da Agência Estado. 

Guerra na Selva

Após a entrada dos EUA o conflito se tornou mais sangrento. Com o apoio logístico da China, da URSS e da Coreia do Norte, além de táticas de guerrilha, os comunistas fizeram frente ao arsenal americano e venceram várias batalhas. Mesmo matando em um ritmo muito maior que os vietcongues, os EUA não conseguiam grandes avanços em direção ao final do conflito.

A “virada” que culminou com a derrota americana na Guerra do Vietnã começou com uma série de ataques comunistas em 1968. É o episódio conhecido como “Ofensiva do Tet”. O nome é uma referência à data de início das batalhas, o feriado de ano-novo lunar, chamado pelos vietnamitas de Tet Nguyen Dan.

Sem treinamentos para uma guerra de floresta, com suas armas emperrando nos lamaçais, pés sempre úmidos e afetados pela malária, a guerra se transformou em um pesadelo para os soldados norte-americanos, que estavam longe de casa e sem apoio.

Vejam no link, como eram os túneis vietcongues.

http://cglearn.it/VietnamWar/vietnam3.jpg

O ambiente úmido e a  floresta densa dificultaram o combate dos soldados yankees que não tinham preparo para este tipo de batalha.

.

Opinião Pública

A Guerra do Vietnã foi a primeira com vasta cobertura da mídia mundial.

Com o aumento do número de soldados mortos, em uma guerra sem sentido para a maioria da população norte-americana, a opinião pública se voltou totalmente contra o conflito.  Inúmeros movimentos populares e de celebridades foram realizados para que os EUA retirassem suas tropas.

O protesto de John Lennon e Yoko Ono contra a Guerra do Vietnã. Imagem: Internet

O protesto de John Lennon e Yoko Ono contra a Guerra do Vietnã. Imagem: Internet

.

Em 1973, já no Governo Richard Nixon, percebendo que as mortes e o gasto financeiro eram exorbitantes, os EUA retiram suas tropas.

Ho Chi Minh

Dois anos depois, sem apoio, o exército sul vietnamita se rende ao norte, que vence o conflito e unifica o país sob um sistema comunista. O nome da capital Saigon foi mudado para Ho Chi Minh (“Aquele que ilumina”), líder revolucionário que é cultuado até os dias de hoje no Vietnã.

Ho Chí Minh, apesar de cultuado como herói de guerra, foi acusado de manter um regime de grande repressão ao se tornar líder do Vietnã. Imagem: Wikipedia.

Mandamentos de Ho Chi Minh durante a Guerra

As diretrizes do líder vietnamita para o trato com os camponeses, em 1948, mostram que conquistar a confiança das pessoas do campo era fundamental para vencer a guerra.

1) Não estrague a terra ou as colheitas.

2) Não insista em comprar ou pedir emprestado aquilo que as pessoas não querem vender ou emprestar.

3) Mantenha a palavra.

4) Faça os camponeses sentirem-se livres.

5) Ajude-os no seu trabalho diário.

6) No tempo livre, conte histórias simples e engraçadas que estimulem a resistência, mas não conte segredos militares.

7) Sempre que possível, compre coisas para aqueles que moram longe do mercado.

8) Ensine à população noções de cidadania e higiene.

Mortos

O número de mortes entre entre os norte-americanos foi de 58.220, enquanto os comunistas do norte perderam quase 1,2 milhões de vidas no conflito.  Mesmo perdendo várias vezes mais combatentes que os EUA, o Norte saiu vitorioso, por ter conseguido seu interesse máximo, a criação de um Vietnã único e comunista.

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/a/a0/Location0fVietnam.svg/1280px-Location0fVietnam.svg.png

Vietnã unificado e comunista. Imagem: Internet.

.

Mesmo o número incrível de mortes deixadas pelo conflito não impediu o afloramento do orgulho nacional vietnamita em ter enfrentado e sobrevivido a 4 poderosas potências militares (o Japão, entre 1941 e 1945, a França entre 1945-54, os EUA entre 1964-75 e a China comunista em 1979).

Agente Laranja

O lado ruim, que persiste até os dias de hoje, são os  milhões de vietnamitas que sofrem graves consequências deixadas pelo Agente laranja¹ (abortos, casos de câncer e deformações no corpo) e por artefatos explosivos que ainda não explodiram, deixados pelos norte-americanos.

Outro agente químico utilizado na Guerra do Vietnã, foi o Napalm², cuja utilização foi repudiada por diversas nações no mundo.

Kim Phuc, à época com 9 anos, foge após ataque efetuado com Bomba “Napalm” Foto premiada de Nick Ut (agência AP) de 08/06/1972 e Trang Bang no Vetnam.

.

Foi a maior derrota militar dos EUA e uma lição para qualquer potência.

O Mundo percebeu que a história não foi feita por Rambos, Braddocks e John Waynes. Foi o Davi e Golias da vida real.

Espero ter aumentado o conhecimento de todos os leitores. Curtam nossa página no Facebook e compartilhem nosso texto! Abraço do Clebinho!

1 – Veja aqui o legado do Agente Laranja na Guerra do Vietnã

2Napaln: Desenvolvido em 1942 pelos EUA durante a II Guerra Mundial, por uma equipe de químicos da Universidade Harvard. O nome napalm deriva do acrônimo dos nomes dos seus componentes originais, sais de alumínio co-precipitados dos ácidos nafténico e palmítico. Era usado em lança-chamas e bombas incendiárias  para aumentar a eficiência dos líquidos inflamáveis. A substância é formulada para queimar a uma taxa específica e aderir aos materiais.

Publicado em 24.05.2015

2 comments on “36. Guerra do Vietnã. Uma Lição
  1. Mais um excelente texto. Assistindo a filmes e lendo sobre a Guerra do Vietnã a impressão que dá é que no campo de batalha os americanos lutaram contra um inimigo “invisível”. Numa guerra sem sentido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *